(Fonte da imagem: Thinkstock)

Você é do tipo de pessoa que detesta entrar em conflitos, concordando com tudo só para não ter que se envolver em alguma discussão? De acordo com um post do blog tiny buddha, ser bonzinho demais pode passar uma ideia errada a seu respeito para os demais, levando muitas pessoas a tirarem vantagem de você.

Ser uma pessoa amigável e agradável é algo muito bom. Todos gostam de estar rodeados de pessoas assim. O problema, na verdade, começa quando deixamos de expor nossas opiniões e concordamos com tudo por medo de criar conflitos e chatear os outros. E pior, quando os outros se dão conta disso e acabam tirando vantagem por você ser tão “bonzinho” o tempo todo.

Se imponha

(Fonte da imagem: Thinkstock)

Assim, se você tem amigos que sempre se atrasam, costumam deixar você na mão, empurram para você as partes mais complicadas e chatas dos trabalhos ou coisas desse tipo, talvez seja hora de rever o seu comportamento e começar a se impor um pouco. Simplesmente reprimir tudo isso pode fazer com que você se sinta deprimido e ansioso o tempo todo.

E, caso você tenha dificuldades para romper esse ciclo, confira algumas dicas do post que podem ajudá-lo:

Tire um tempo só para você: seja fazendo algum esporte, meditando ou ouvindo música em casa, encontre alguma atividade na qual você possa ser você mesmo, sem assumir o papel de ser bonzinho para os demais;

Se você não consegue falar, escreva em um diário: todos sabem que expor opiniões é algo difícil, assim, se você sentir que não conseguiu falar tudo o que tinha engasgado, escreva em um diário. Você não precisa, necessariamente, mostrar o que escreveu para ninguém. O objetivo aqui é botar tudo para fora;

Reconheça os maus amigos: saber quem são aqueles que estão sempre pedindo favores e desaparecendo quando você mais precisa ou que nunca têm tempo para escutar o que você tem para dizer, por exemplo, é um bom começo para que você fique alerta e não deixe que tirem vantagem da sua boa vontade;

Tente tomar decisões durante o dia: podem ser decisões bem simples, como o lugar onde seus amigos e você vão almoçar e o filme que vão assistir, por exemplo. E nunca faça algo que você não gosta de fazer só para agradar aos outros;

Não se sinta como vítima nem culpe os demais: se sentir como um coitadinho só fará com que você acumule mais energia negativa. Além disso, culpar os outros não vai ajudar você a solucionar os seus problemas;

Aprenda a dizer não: saber dizer “não” não significa ser do contra ou brigar com todo mundo cada vez que você queira ser ouvido, mas saber negar um favor de vez em quando e expor uma opinião contrária quando necessário.

E você, leitor, tem alguma dica?

Fontes: tiny buddha e lifehacker