Conheça 7 estilos de vida bem diferentes do seu
613
Compartilhamentos

Conheça 7 estilos de vida bem diferentes do seu

Último Vídeo

Já pensou que incrível seria se você pudesse viver da maneira que quisesse? E não estamos falando apenas das suas escolhas profissionais, não! Há muitas maneiras – algumas um tanto malucas, é claro – de você fazer o que quiser com a sua própria vida. A seguir, confira algumas histórias de pessoas que vivem de modos bem distintos:

1 – O homem que acredita ser um cachorro

Fonte da imagem: Reprodução/Oddee

Gary Matthews. Esse é o nome oficial de um homem aposentado que hoje prefere ser chamado de Boomer e viver como se fosse um cachorro. Ele gosta de correr pelos gramados de sua casa, aprecia ração e ossos artificiais feitos à base de leite. Aos 48 anos, Boomer usa uma fantasia de cachorro, late, corre atrás de carros e dorme em uma casinha de cachorro que tem dentro de sua casa, na Pensilvânia.

A obsessão por ter uma vida canina veio quando Matthews ainda era criança e assistiu a um programa de televisão chamado “Here’s Boomer” – algo como “Aqui está Boomer”, em uma tradução livre ­– no qual um cachorro desleixado ajudava as pessoas nas ruas. Desde então, a ideia de ser Boomer virou uma obsessão. Ele viveu normalmente, estudou, trabalhou na área de tecnologia, mas seu maior sonho era mesmo o de ser um cachorro.

2 – O casal que ainda vive na Era Vitoriana

Fonte da imagem: Reprodução/DailyMail

A modernidade não existe na vida de Sarah Chrisman, uma moradora de Port Townsend, em Washington, nos EUA. Depois de ganhar um corselete de seu marido quando completou 29 anos, Sarah começou a dizer que sua vida tinha mudado e que isso se devia às novas roupas íntimas.

Não demorou para que ela passasse a usar roupas antigas apenas e, em poucos meses, ela já era um retrato vivo da era vitoriana. Sarah e seu marido adotaram o estilo em todas as formas possíveis e fazem de tudo para não serem afetados por tendências mais modernas.

O modo de vida deles é tão fiel ao vivido no século XIX, que isso pode ser visto pela maneira como tomam banho, por exemplo: nada de chuveiro – a higiene diária é feita em uma bacia, como antigamente. Isso sem falar em outros hábitos como o de usar lâmpadas de querosene, não dirigir e lavar roupas à mão.

Para cozinhar, Sarah usa um livro de receitas do século XIX. Atualmente, eles usam uma geladeira para conservar seus alimentos, mas planejam abandonar o item em breve e guardar tudo em caixas com gelo.

3 – O fiel que carrega uma cruz há 26 anos

Fonte da imagem: Reprodução/Guancha

Lindsey Hamon está andando pelo mundo há 26 anos com uma cruz em seus ombros. Ele acredita que sua missão é falar sobre Jesus para qualquer pessoa que pergunte ou queira saber. Ao todo, 19 países já foram visitados por ele.

Suas visitas a lugares e culturas diferentes fizeram com que ele tivesse momentos incríveis, mas nem sempre tão bons. Certa vez, em Bangladesh, ele levou um tiro, por exemplo – isso sem mencionar a ocasião na qual foi expulso da Praça de São Pedro, em Roma.

Mesmo com todas as dificuldades, Hamon não pretende interromper sua via sacra eterna, que começou em 1987. Desde então, foram raras as vezes nas quais ele deixou de segurar a cruz. A estrutura que leva em seus ombros conta com uma rodinha que facilita o transporte – só para você ter ideia, a cruz é carregada por ele 12 horas por dia, todos os dias.

Hamon tem dois filhos e vive de doações de pessoas desconhecidas, que o acolhem à noite para que ele tenha onde dormir. De vez em quando, ele volta para a casa de sua família em Cornualha, na Inglaterra, para trabalhar e pagar as contas de casa.

4 – O universitário apaixonado por baratas

Fonte da imagem: Reprodução/Oddee

Se você é do tipo que sai gritando quando vê uma barata, é melhor não ir conhecer a casa de Kyle Kandilian, um universitário de 20 anos que vive em Dearborn, no estado de Michigan, nos EUA, e que é completamente obcecado por essas criaturinhas nojentas.

A estimativa é de que 200 mil baratas vivam com Kandilian em sua casa. A “coleção” estranha começou como brincadeira, mas agora é graças às milhares de baratas que mantém em casa que o estudante consegue bancar os custos da universidade.

O dinheiro vem dos estudos que realiza e da venda dos insetos para pesquisadores e até mesmo para pessoas cujos animais de estimação se alimentam de baratas.

Depois de oito anos dedicados à criação desses bichinhos esquisitos, o estudante já possui as mais de 130 variedades desse tipo de inseto. E aí, o que você acharia de morar com tantas baratas assim?

5 – A mulher que queria andar de cadeira de rodas

Fonte da imagem: Reprodução/Oddee

Mesmo completamente saudável, Chloe Jennings-White, a química de Utah, nos EUA, tem um desejo completamente incomum: o de ficar paraplégica, ou seja: perder os movimentos do corpo da cintura para baixo.

Como não teve essa “sorte”, Chloe vive como se precisasse estar em uma cadeira de rodas e usa acessórios em sua perna, que a permitem andar também de muletas. Quando precisa subir uma escada, por exemplo, ela se levanta, retira as faixas das pernas e sobe as escadas normalmente.

O caso de Chloe tem uma explicação médica: ela é portadora do q         ue é conhecido como “Desordem de Identidade e Integridade do Corpo”, uma condição que faz com que algumas pessoas sintam que seriam felizes caso precisassem viver em uma cadeira de rodas ou tivessem algum membro do corpo amputado.

A cadeira usada por Chloe, além das faixas nas pernas, foi recomendação médica, para evitar que a paciente prejudicasse a própria espinha na tentativa de ficar, de fato, paraplégica.

6 – Ela vive com 700 gatos!

Fonte da imagem: Reprodução/DailyMail

Sabe aquela coisa que você queria muito quando era criança, mas sua mãe não comprou? No caso de Lynea Lattanzio, o presente que faltou foi um gato, mas ela resolveu bem o problema: atualmente, Lynea vive em uma chácara na Califórnia com aproximadamente 700 bichanos.

A obsessão por gatos não tem a ver apenas com a infância, mas também com o divórcio de Lynea, em 1981. Depois que se separou do marido, ela chegou a socorrer mais de 19 mil desses animais.

Ela afirma não ser uma “louca” por causa dos gatos e diz que só faz isso para evitar a superpopulação desses animais em sua cidade. Lynea mantém os 700 gatos alimentados em sua casa graças às doações que recebe.

7 – A família que vive como se estivesse nos anos 80

Fonte da imagem: Reprodução/Geekex

Dependendo da sua idade, você deve conhecer um pouco da década de 1980, dos filmes, das músicas e, claro, da moda. Mas se você quiser um verdadeiro especialista no assunto, vai precisar procurar a ajuda de Blair McMillan e sua família, afinal, eles vivem como se o tempo não tivesse passado.

Internet? Nem pensar! Enquanto você tira fotos do look do dia para o Instagram, a família McMillan leva rolos de filmes para revelar em lojas de fotografias.

Se você acha a ideia absurda demais, saiba que McMillan e sua esposa tomaram a decisão para evitar que seus dois filhos fossem modernos a ponto de preferirem brincar com celular a chutar bola no gramado. É por isso, então, que na casa deles não há nada comprado depois de 1986, ano no qual o casal nasceu.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.