451
Compartilhamentos

Transgênero revela como foi sua transição de mulher a homem

Último Vídeo

Todo mundo tem uma noção — mais ou menos — clara de como acontecem as cirurgias de mudança de sexo de homens que querem viver como mulheres, certo? Basicamente, depois de meses de terapia hormonal, os testículos são removidos e os cirurgiões criam uma estrutura chamada “neovagina” a partir da pele do pênis e de uma parte da mucosa do intestino grosso.

E o processo inverso, ou seja, quando uma mulher decide viver como homem, você sabe como acontece? Como é que os médicos criam um pênis onde antes não existia um? E mais: como é o funcionamento desse órgão em um corpo que originalmente não possui as estruturas necessárias para que ele exerça as funções para as quais foi projetado?

Um transgênero de Bournemouth, na Inglaterra, revelou os detalhes de sua transição sexual de mulher a homem a Jo Tweedy, do portal Daily Mail, e você pode descobrir os pormenores dessa dolorosa, incrível e inspiradora experiência a seguir:

De “ela” a “ele”

De acordo com Jo, Jay Murray, hoje com 41 anos de idade, descobriu que era transgênero aos 19 anos de idade, quando um namorado seu sugeriu que ele — então, ela — assistisse a um programa de televisão sobre o assunto. Entretanto, Jay enfrentou alguns obstáculos pelo caminho e esperou até os 33 anos de idade para iniciar sua transição de mulher a homem.

Jay Murray

Segundo Jay, ele começou a terapia hormonal — com injeções de testosterona — em 2009 e, pouco mais de um ano mais tarde, veio a mastectomia, ou seja, a cirurgia para a retirada das mamas, além da histerectomia — para a remoção do útero. Depois, Jay se submeteu a uma neofaloplastia, que é o nome dado ao procedimento para a “construção” de um pênis. Aliás, se você imagina que essa operação deve ser pra lá de complexa, acertou!

A neofaloplastia de Jay aconteceu em três estágios. Primeiro, os médicos removeram um pedaço de tecido (completo, com veias, nervos, artérias, gordura etc.) do corpo de Jay — eles obtiveram pele a partir de seu antebraço — e criaram uma espécie de cilindro com o material. Os médicos também inseriram um tubo no interior desse “rolo” para que ele servisse de uretra, ou seja, de canal condutor da urina.

Esquema de como é o procedimento cirúrgico

O cilindro de pele foi, então, implantado na região genital de Jay, veias e artérias interligadas, e os nervos foram devidamente conectados aos de seu clitóris. Mais tarde, Jay passou por uma cirurgia estética para garantir que seu novo pênis ficasse com aspecto mais natural possível — normalmente, os médicos dão ao membro a aparência de um pênis circuncisado — e, por último, ele teve uma prótese peniana inserida para ter ereções.

Jay

No caso de Jay, a prótese consiste em dois cilindros inseridos nas laterais do pênis. Esses tubos, por sua vez, ficam conectados a uma “bombinha” que fica no interior do escroto — e ela aciona um reservatório que fica no abdome de Jay e que contém um fluído. Assim, para usar o membro durante uma relação sexual, basta apertar a bomba para encher os cilindros com o fluído — e fazer com que o pênis fique ereto.

Vida nova

A neofaloplastia de Jay aconteceu em 2013, e ele também contou ao Daily Mail como foi se acostumar com o novo membro e perder a virgindade pela segunda vez, dessa vez com um pênis. Segundo disse, a primeira experiência foi simplesmente sensacional, e ele percebeu que precisa “reaprender” como viver com essa nova pessoa que ele se tornou e como continuar evoluindo como ser humano.

Jay quando ainda era criança

Além disso, seus pais, que sempre apoiaram suas escolhas e estiveram ao seu lado durante toda a transição, também estão passando por esse processo de adaptação. Jay explicou que seu pai e sua mãe ainda estão lidando com a “perda” de sua filha e se acostumando com ter um filho em casa — e admite que não deve ser fácil.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.