(Fonte da imagem: Thinkstock)

De acordo com um novo estudo realizado pela Faculdade de Odontologia e Centro de Pesquisas Vidhya Shikshan Prasark Mandal, na Índia, as pessoas que passam o dia falando ao celular produzem mais saliva do que as que utilizam o aparelho com menos frequência.

Os pesquisadores avaliaram 142 indivíduos, divididos em dois grupos: o primeiro reunindo quem fala muito ao celular e o segundo de controle, para verificar se existe alguma diferença nas glândulas parótidas — responsáveis pela produção de saliva — dessas pessoas.

Glândulas maiores e mais baba

Depois de medir a produção de saliva das glândulas sem que recebessem qualquer estímulo e coletar imagens através do uso da ultrassonografia, os pesquisadores observaram que aqueles falam mais ao celular, além de produzir 26% mais saliva do que os indivíduos que falam menos, também possuem glândulas parótidas maiores, principalmente no lado normalmente utilizado para falar ao telefone.

E mais: os pesquisadores apenas avaliaram a relação entre a produção de saliva e o uso de celulares, especulado que o aumento das glândulas pode estar relacionado à radiação eletromagnética emitida pelos aparelhos, o que deve ser confirmado — ou não — através de mais estudos.

Fontes: Science Direct e Gizmodo