Por que é mais fácil fazer exercícios físicos enquanto ouvimos música?
101
Compartilhamentos

Por que é mais fácil fazer exercícios físicos enquanto ouvimos música?

Último Vídeo

Se você é do tipo que gosta de fazer exercícios físicos — ou acredita que eles sejam uma tortura necessária —, já percebeu que as sessões ficam mais fáceis quando são embaladas por seleções de músicas? De acordo com o site Scientific American, ouvir músicas enquanto realizamos atividades físicas não só nos ajuda a manter o ritmo ou a nos deixar mais animados: a música é capaz de afetar as nossas mentes e corpos de diversas formas.

Segundo a publicação, existem diversos estudos relacionados com a forma como a música influencia o nosso desempenho durante a realização de exercícios físicos. Muitos já apontaram que ela pode aumentar a nossa resistência, reduzir a nossa percepção de esforço físico, nos distrair com relação às sensações de dor e cansaço, e até melhorar o nosso desempenho metabólico.

“Droga” do bem

Fonte da imagem: shutterstock

Em outras palavras, a música funciona como uma espécie de droga que melhora a nossa performance, mas sem ser ilegal ou prejudicial para a saúde. Aparentemente, esse efeito ocorre porque normalmente sincronizamos os nossos movimentos com o ritmo de determinada canção, o que nos ajuda a manter o compasso e a diminuir os movimentos em falso. Isso, por consequência, ajuda o nosso corpo a usar a energia de maneira mais eficiente.

Além disso, como as músicas também são distrativas, elas nos ajudam a não focar no desgaste físico ou na dor muscular, fazendo com que consigamos fazer mais e por mais tempo, além de nos ajudar a chegar mais longe, tudo sem que nem tenhamos consciência disso. Sem contar que todos nós temos aquelas canções e ritmos que nos deixam supermotivados.

Portanto, se você quiser um gás extra para a realização de exercícios físicos, que tal investir um tempinho para montar uma seleção com todas aquelas músicas que deixam você com vontade de mexer o corpo e sair por aí?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.