Sexônia: o distúrbio que faz as pessoas quererem transar dormindo
108
Compartilhamentos

Sexônia: o distúrbio que faz as pessoas quererem transar dormindo

Último Vídeo

Atenção! Se você se incomoda com temas que envolvam sexo ou violência, ou tem menos de 18 anos, é melhor parar por aqui. Caso contrário, é só prosseguir para o nosso artigo.

*****

Dormir e fazer sexo são duas das atividades mais amadas por todo mundo. Agora imagine se existisse um meio de unir as duas coisas: seria bizarro demais ou uma das melhores combinações de todos os tempos? A verdade é que isso não apenas já existe como é uma condição médica que acaba fazendo parte de um leque relativamente grande de distúrbios do sono.

Assim como algumas pessoas sofrem com a insônia, que é a dificuldade de pegar no sono, algumas pessoas apresentam quadros de sexônia, que nada mais é do que episódios de sexo ou masturbação durante o sono.

O que em um primeiro momento pode parecer uma gourmetizada de prazer é, na verdade, um problema. O paciente em sexônia geralmente se masturba durante o sono e tem a sensação de que está fazendo sexo – quando acorda, não tem qualquer lembrança a respeito da noite caliente.

Raízes

Essa condição está, na verdade, incorporada em outro distúrbio: a parassonia, que nada mais é do que a execução de movimentos atípicos durante o sono. Até muito pouco tempo atrás, a sexônia era alvo de piadas quando se tornava assunto, mas a ciência conseguiu comprovar a existência do transtorno.

Alguns especialistas em sono acreditam que a sexônia é uma espécie de ramo do Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC). Por outro lado, há estudiosos que defendem a ideia de que a prática de sexo ou masturbação durante o sono pode estar ligada a alguma expressão cultural, social ou a experiências traumáticas. Além disso, pessoas viciadas em sexo – em média 5% da população – também podem viver episódios de sexônia.

De acordo com Raman Malhotra, vice-diretor do Centro de Distúrbios do Sono da Universidade de Saint Louis, a sexônia pode acontecer por diversos motivos, tais como privação de sono e apneia. Ele lembra também que alguns medicamentos podem induzir esse tipo de comportamento. Além disso, ao que tudo indica, há um fator hereditário por trás dos casos de sexo durante o sono, ou seja: pode ser uma coisa de família.

Como acontece?

O transtorno é mais comum em adultos e pode ocorrer a qualquer hora durante o sono. Os episódios duram em média 30 minutos, mas essa questão do tempo costuma variar de pessoa para pessoa. É relativamente comum que esses pacientes apresentem rompantes de violência durante os episódios de sexônia e, nessas ocasiões, chegam a sair da cama antes mesmo de acordar – ou seja: sexônia e sonambulismo de uma vez só.

Pessoas com esse transtorno de sono precisam procurar ajuda médica o quanto antes. Um dos tratamentos sugeridos é a terapia, que procura encontrar as origens desse comportamento inconsciente. Como há relatos de casos de violência em pacientes com sexônia, a orientação é procurar ajuda médica assim que o primeiro episódio seja notado por alguém.

Tratamento

Um estudo realizado pelo Toronto Western Hospital, no Canadá, analisou as respostas de questionários preenchidos por 832 pacientes de um centro de pesquisas do sono. Desses, 62 já tinham passado por episódios de sexônia – esse número corresponde a 11% dos homens e 4% das mulheres –, o que nos mostra que esses casos provavelmente acontecem com mais frequência do que você possa imaginar.

Atualmente, esse tipo de desordem ainda não é tratado com um medicamento específico, mas os médicos estão satisfeitos com o uso de alguns sedativos e antidepressivos.

Além do uso de remédios, a sexônia pode ser tratada com terapia, focando principalmente na criação de um ambiente seguro e tranquilo para quem sofre com a condição. Trancar portas, retirar objetos perigosos do quarto e até mesmo utilizar despertadores costumam ser algumas das medidas adotadas. E você, já tinha ouvido falar disso antes? 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.