10 sofás que não se veem em qualquer sala de estar
77
Compartilhamentos

10 sofás que não se veem em qualquer sala de estar

Último Vídeo

Quando se trata de sofás, uma parte considerável das pessoas se preocupa apenas em ter uma superfície confortável para acomodar as partes posteriores. Outra talvez se ocupe de “compor bem a sala” — talvez mesclando, vá lá, elegância e aconchego. Mas há uma terceira classe. Uma categoria que vê nessa peça básica do mobiliário doméstico uma desembocadura para leituras artísticas... Bem, por que não?

Há de um tudo. Cascatas nos Alpes, gatos gigantescos — estirados de forma idêntica ao sol —, almofadas conjugadas imitando cactos, um sofá de chocolate. Isso para não falar em uma escultura de areia e em uma topiaria ornamentada com grama, em um convite para que os bons ingleses abandonem um pouco seus hábitos sedentários e desfrutem da natureza ao ar livre.

Enfim, seja qual for o estilo ou filosofia por trás de cada uma dessas criações, fato é que os sofás abaixo são do tipo que, com certeza, não se vê em qualquer sala de estar.

Um enorme gato de pelúcia

Fonte da imagem: Reprodução/Neatorama

O ato de se sentar sobre esse enorme sofá em formato de gato foi batizado pelos seus criadores de “doce vingança”. A obra é de autoria de um estúdio em Antuérpia (Bélgica) e foi batizada de Felix Domesticus. Com 3,5 metros de comprimento, a escultura compõe uma coleção de cinco peças inspiradas nos felinos.

Comestível

Fonte da imagem: Reprodução/Randommization

“Deixe que eles comam arte”, disse Leandro Erlich, autor desse sofá forjado em chocolate. Uma obra de arte bastante convidativa, sem dúvida.

O maior sofá de areia do mundo

Fonte da imagem: Reprodução/Randommization

O artista londrino Andrew Robertson foi convenientemente rebatizado de “Sandy Andy”, o que parece mesmo bastante apropriado. Basta conferir o enorme sofá de areia composto para a Maratona Londrina, tomando uma pequena faixa de areia às margens do Tâmisa.

Gramado confortável

Fonte da imagem: Reprodução/Newslite

Em 2010, ao perceber que o típico cidadão do Reino Unido passava aproximadamente 43 horas por semana esquentando o sofá da sala, alguém resolveu: o negócio era confeccionar sofás verdes em vários locais, a fim de, quem sabe, fazer com que essas pessoas tomassem um pouco de ar.

A estrutura tem quase 10 metros de comprimento e tem o interior composto por palha — a qual é coberta por tapetes de grama verde. Pouco mais de um mês é suficiente para cultivar um desses.

Sofá-sapo

Fonte da imagem: Reprodução/Designboom

Este sofá-sapo é a peça mais recente da coleção Animal Chair, do espanhol Máximo Riera. A criação representa um anfíbio sem cauda muito comum na Europa e na porção norte da África. As criações de Riera também incluem uma cadeira-polvo e diversas outras peças inspiradas em rinocerontes, morsas, elefantes e baleias.

Sofá-urso

Fonte da imagem: Reprodução/Grizzlydiscoveryctr

Este enorme sofá em formato de urso de pelúcia é um dos chamarizes da exposição permanente “BEARS: Imagination and Reality” (Ursos: Imaginação e Realidade), do The Grizzly & Wolf Discovery Center. Trata-se de uma mostra interativa organizada pelo Museu de Ciência de Minnesota, cujo objetivo é contrapor as criaturas reais aos ursos mitológicos, àqueles da literatura e do folclore.

Contradição espinhosa

Fonte da imagem: Reprodução/Designboom

Parte da exibição “Isso não é romântico?”, no MAKK (em Colônia, Alemanha), esse sofá-cacto leva a assinatura do designer italiano Maurizio Galante. Formado por almofadas pintadas, a criação tem por objetivo ressaltar a “ironia de elementos contraditórios”.

Mil e uma horas de ócio

Fonte da imagem: Reprodução/Tonioderoover

“O Leste encontra o Oeste”, eis a proposta de Tonio de Roover. Mistura de sofá e escultura, esse tapete “voador” faz referência à coleção de contos populares “As Mil e uma Noites”. Para o autor, a simplicidade das formas e materiais “enfatiza a imagem”.

Conforto rarefeito

Fonte da imagem: Reprodução/Woohome

Exibido durante a Semana de Design de Milão em 2009, esse belo sofá leva as suas costas para os Alpes — deixando as porções posteriores devidamente acomodadas em uma cachoeira de águas geladas. Enfim, esse certamente “compõe a sala”.

Para CDFs

Fonte da imagem: Reprodução/Designmilk

Parece confortável, não? Não por acaso, já que se trata de um Chesterfield e tal... Ledo engano. Na verdade, a criação acima é da empresa britânica de cimento Grey Concrete. Ao forjar um sofá todo em concreto, a companhia quis ressaltar suas habilidades de moldagem — bastante impressionantes, diga-se de passagem. O molde, de fato, foi um exemplar do clássico sofá inglês.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.