A maioria das pessoas viaja para lugares diferentes pensando em conhecer uma nova arquitetura, novos sabores, novos perfumes e novos idiomas. Mas você já pensou que em cada região visitada há um esporte diferente?

E esses esportes desconhecidos podem ser incrivelmente bizarros, diferentes e até mesmo assustadores. Para você conhecer um pouco mais sobre o assunto, confira abaixo as sete modalidades esportivas mais insanas do mundo.

Antes de tudo, o Mega Curioso já deixa o aviso: não tente reproduzir nenhum dos esportes com seus amigos — a não ser que você conheça um especialista, o que é difícil.

7. Corrida em ladeira atrás de um queijo

(Fonte da imagem: Reprodução/Cracked)

Pode parecer muito bizarro e inútil, mas o nome do esporte já diz tudo. Esta modalidade inglesa de corrida se resume a encontrar uma colina enorme, jogar uma peça de queijo redonda — afinal, ela tem que sair rolando — e deixar que 20 participantes saiam correndo e rolando atrás dele.

No decorrer da disputa, muitas pessoas podem se machucar e todas vão sair no mínimo muito sujas. O ganhador é aquele que chegar ao final da colina com o queijo em mãos.

6. Hurling

(Fonte da imagem: Reprodução/Cracked)

O Hurling é um esporte jogado na Irlanda e lembra uma mistura de futebol, hockey e futebol americano. O jogo consiste em dois times compostos por 15 homens “armados” com tacos de madeira. O objetivo é ir batendo em uma pequena (e dura) bolinha até o “gol” do outro lado do campo.

O maior perigo é o fato de 30 pessoas correrem com tacos nas mãos, tentando acertar um alvo minúsculo com muita força. É lógico que alguns dedos e braços (ou cabeças) podem ser quebrados durante a disputa.

5. Eukonkanto

(Fonte da imagem: Reprodução/Cracked)

O nome é complicado, mas é descrição e simples: coloque alguns homens correndo em um circuito com obstáculos, enquanto carregam as suas esposas. Na verdade, não é necessário ser especificamente a cônjuge, pois pode ser uma amiga ou qualquer outra mulher.

Caso o carinhoso marido deixe a companheira cair, há um acréscimo de 15 segundos no tempo total. Além de uma crise no relacionamento, é lógico.

4. Buzkashi

O Buzkashi é esporte afegão, mas que também é praticado em outros países da Ásia Central. Ele consiste em carregar o corpo morto de um bode (sem a cabeça) até a área do outro time, jogando-o em uma área como se fosse o gol — também pode ser usada uma espécie de banheira.

Aparentemente, não há limites de jogadores nem regras que os protejam. Ou seja, jogar usando proteções é muito (muito!) recomendável, afinal de contas, esta não parece ser uma disputa delicada.

3. Jai-Alai

Apesar do nome estranho, este não é um esporte afegão. Esta modalidade é natural da Espanha e da França, sendo bem parecida com o squash. Ele consiste em dois times lançando uma bola realmente dura uma para o outro. O perigo? O “projétil” chega a atingir a velocidade de 118 km/h.

Além disso, os jogadores não precisam usar uma espécie de taco misturado com cesta — como mostra o vídeo acima —, pois também é possível jogar com as mãos vazias. Os pontos são feitos quando um time erra ou perde a bola. É preciso dizer que basta uma bolada dessas para que quase todos os dentes caiam?

2. Kabaddi

(Fonte da imagem: Reprodução/Cracked)

Este esporte indiano é uma espécie de corrida e jiu-jitsu. Dois times de 12 homens ficam um de cada lado do campo e, para marcar pontos, é necessário que um competidor corra pelo campo adversário e volte — inteiro, de preferência.

Para impedir o jogador de voltar para a sua própria base, é preciso jogá-lo no chão, sem se importar se alguns ossos vão ficar pelo caminho. Caso a pessoa seja derrubada, ela tem que sair do jogo — o que pode ser um alívio.

1. Royal Shrovetide Football

Apesar do nome, a única característica parecida com o futebol que nós conhecemos é a de colocar a bola dentro do gol. No entanto, este esporte não tem nenhuma regra conhecia — além de ser proibido matar — e consiste em uma enorme quantidade de ingleses num mesmo lugar, sendo incluídas mulheres e crianças.

O jogo começa às duas horas da tarde e uma partida dura até oito horas. Enquanto isso, muitas pessoas socam, esmagam, empurram e machucam as outras para levar a bola até o outro lado e marcar um ponto. Nada aconselhável para pessoas que prezam pela própria saúde física.

Fonte: Cracked