É ritmo de festa: dançarinos colocam “esqueleto” para remexer, literalmente
86
Compartilhamentos

É ritmo de festa: dançarinos colocam “esqueleto” para remexer, literalmente

Último Vídeo

O hábito de enterrar os mortos começou há 350 mil anos, mas, mesmo depois de 100 bilhões de pessoas já terem batido das botas, muita gente ainda encara esse momento como a pior coisa do mundo. Algumas culturas ainda tentam fazer festa para celebrar a vida do falecida, enquanto outras criam maneiras inusitadas de velar os mortos – em Porto Rico, por exemplo, tem gente sendo velada em táxis, ringues de boxe e bares, já em Taiwan existe um serviço de strippers para animar o funeral.

A curiosidade da vez vem de Gana, na África: dançarinos estão transformando os velórios em festa! Eles carregam os caixões enquanto executam coreografias pra lá de elaboradas, com giros e agachamentos, mas sem nunca deixar o morto cair.

O inventor da moda foi Benjamin Aidoo, que começou com esse tipo de funeral há 7 anos e hoje emprega cerca de 100 homens e mulheres responsáveis pelas performances. Aos poucos, Aidoo vai treinando seus funcionários para que cada vez mais movimentos sejam empregados para o deleite de plateias que já viram outros velórios organizados por ele. O cara também investe em figurinos para deixar tudo muito mais alegre e elegante.

Ficou curioso? Assista a uma dessas apresentações:

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.