Controle de natalidade masculina será possível através de injeção

Controle de natalidade masculina será possível através de injeção

Último Vídeo

Compartilhar o controle de natalidade entre mulheres e homens, ano após ano, tem deixado de ser um grande tabu. Porém, mesmo em meio a um crescimento de mais de 123% no número de vasectomias realizadas nos últimos 10 anos somente no Brasil segundo informações da plataforma Data/SUS, muitos homens ainda não são adeptos a este que é considerado o principal modo de controle do número de filhos em todo o mundo pelos homens – até porque em uma eventual necessidade de reversão, é necessário um novo procedimento cirúrgico com chances reduzidas de sucesso.

Fonte: Pixabay

A boa notícia vem da Índia; segundo o Dr. R.S. Sharma, cientista do Conselho Indiano de Pesquisa Médica que conduziu os estudos, os testes rigorosos realizados com 300 homens tiveram resultados altamente satisfatórios, com mais de 97% de sucesso no controle de natalidade masculina. A injeção consiste na aplicação de um polímero nos tubos aonde são transportados os espermatozoides, após uma anestesia local.

O cientista reforçou ainda que, embora a reversão dos efeitos da injeção de RISUG (algo como “inibição reversível do espermatozoide sob orientação”) seja, possivelmente, mais fácil do que a vasectomia ou outros métodos (bastando uma nova aplicação de substâncias capazes de destruir esse bloqueio), atualmente o seu intuito é utilizar a nova ferramenta, que tem duração estimada de até 13 anos, como um novo método contraceptivo masculino super eficaz.

De acordo com informações divulgadas no portal Live Science, o produto já passou pelos testes finais e agora está em aprovação pela Controladoria Geral de Drogas da Índia, com previsão média de seis meses para a liberação de sua produção. Nos Estados Unidos, uma fórmula semelhante com a finalidade de manter o controle de natalidade foi divulgada em 2017 mas ainda não apresentou testes em humanos.

Por enquanto, nos resta aguardar os próximos passos dessa aprovação e opinar: será que o novo método de controle de natalidade vai pegar aqui no Brasil?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.