Seja o primeiro a compartilhar

Couro vegano feito de cactos é nova tendência no México

Quem busca soluções que não envolvam o sofrimento animal e a destruição do meio ambiente pode encontrar um caminho na própria natureza. Os empreendedores mexicanos Adrián López Velarde e Marte Cázarez desenvolveram um método de transformar cactos em couro vegano. E o melhor: com a mesma textura do produto animal tradicional.

A ideia de obter esse material se deu após Velarde e Cázarez constatarem o tamanho do problema da poluição ambiental causada pelo couro. Eles trabalhavam nas áreas fashion e automotiva, nas quais o material é muito utilizado; a moda, por exemplo, é a segunda indústria mais poluente do mundo.

(Fonte: Reprodução / Desserto)(Fonte: Desserto/Reprodução)

Couro vegetal

A dupla desistiu dos empregos formais e se dedicou durante 2 anos para desenvolver o couro vegano, que se chama Desserto e é o primeiro material orgânico do mundo feito a partir do cacto de nopal e amigável ao meio ambiente.

Além de o couro tradicional ser retirado de animais, existe o problema do impacto ambiental causado pela utilização de produtos químicos no processo de tratamento, o que impede que o material seja biodegradável.

Fonte: desserto.pelle (Reprodução / Instagram)(Fonte: desserto.pelle/Reprodução)

Sem químicos tóxicos, o couro vegano é sustentável e versátil, com uma grande variedade de cores e texturas. O material também chama atenção por ser elástico, respirável e ter potencial de adaptação para diversos produtos.

A inspiração do cacto veio da quantidade dessas plantas no México e da capacidade de resistirem a altas temperaturas sem muita água. Para conseguir o resultado, eles cortam as folhas maduras, limpam, amassam e as deixam secar ao Sol por 3 dias. Após esse período é iniciado o processo patenteado. 

Confira mais sobre a iniciativa.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.