Garoto passou 17 anos atrás do assassino de seu pai

Garoto passou 17 anos atrás do assassino de seu pai

Último Vídeo

Tudo começou com uma brincadeira de criança em Changba Town, na China, em agosto de 2000. Aos 9 anos de idade, Xiang Mingqian entrou em uma briga com seu vizinho Zhang Jun, que acarretou no assassinato de Xiang Wenzhi — pai de Mingqian.

O assombroso acontecimento marcou a vida do garoto chinês, que ao testemunhar a impunidade do crime, decidiu largar seus estudos e dedicar os próximos 17 anos da sua vida correndo atrás do assassino de seu progenitor.

Em 2018, após vários quilômetros percorridos e incontáveis viagens, o enredo finalmente parece ter chegado ao fim.

Assassinato a sangue frio

(Fonte: Creaders Daily Digest)
(Fonte: Creaders Daily Digest)

Enquanto Mingqian e Jun brincavam de atirar pedras em uma poça d'água, uma das pedras atingiu a cabeça do garoto membro da família Zhang. As crianças trocaram pontapés que culminaram com Mingxiang, sendo acredita pelos Zhang enquanto tentava defender seu irmão Mingqian.

Ao perceber os ferimentos de sua filha, Wenzhi se deslocou até a casa dos vizinhos para cobrar explicações. Apenas com uma lanterna e seu casaco, o líder da família foi recebido com facadas por Zhang Mouqui, pai de Jun. Os gritos de socorro ecoaram pela noite e Whenzi chegou ao hospital sem chances de sobreviver.

Apesar dos Xiang notificarem a policia sobre o acontecido, as autoridades chegaram à cena do crime apenas no dia seguinte, dando a brecha para que Mouqui já se encontrasse bem longe do local. Percebendo que não conseguiriam mais ir atrás do suspeito, os oficiais abandonaram o caso.

Ao ver sua família despedaçada, Mingqian decidiu sair de Changba Town para a capital do condado de Zhenxiong, onde iniciaria sua jornada atrás do assassino de seu pai com apenas 10 anos de idade.

Desfecho para o crime

(Fonte: Creaders Daily Digest)
(Fonte: Creaders Daily Digest)

Entre 2007 e 2017, o jovem menino chinês chegou a receber três pistas para o paradeiro de Zhang Mouqui, mas nenhuma delas parecia levar para canto algum. O homem parecia nunca ter existido.

17 anos e 4 dias depois da morte de Whenzi, Mingqian finalmente avistou o homem pelas ruas de Nan’an, onde ele já havia estabelecido uma nova família e até mesmo mudado seu nome para Shao Liang.

Depois de muita luta na corte, em outubro de 2018, Zhang foi condenado pelo Tribunal Popular Intermediário de Zhaotong a passar o resto da sua vida na cadeia e privado de qualquer direito político. Agora aos 26 anos de idade, o menino que testemunhou a morte de seu pai pode finalmente recomeçar a sua vida com a certeza de que a justiça foi alcançada.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.