Seja o primeiro a compartilhar

Empresa chinesa utiliza cronômetros em banheiros de funcionários

Fotos da empresa chinesa de tecnologia Kuaishou, de Pequim, viralizaram nas mídias sociais e geraram indignação entre os internautas de vários países: as imagens mostram cronômetros digitais em banheiros de funcionários, aparentemente para controlar o tempo de permanência.

Publicadas no Weibo, versão chinesa do Twitter, as fotos geraram críticas à empresa por monitorar e cronometrar o tempo dos funcionários no banheiro, com o objetivo de aumentar a produtividade e os lucros. 

Como ocorre em todos os lugares do mundo, logo se formaram dois “times” comentando as imagens: os críticos, que consideram a prática uma violação dos direitos humanos e da privacidade; e aqueles que defendem a empresa, afirmando que alguns funcionários “abusavam” do tempo no banheiro para ficar no celular.

A manifestação da empresa

Fonte: AFP/Getty Images/Reprodução
Empregados da Kuaishou (Fonte: AFP/Getty Images/Reprodução)

Face ao feedback majoritariamente negativo, a Kuaishou resolveu vir a público para se explicar. Num comunicado divulgado à imprensa, a empresa de compartilhamento de vídeos online afirmou que os cronômetros não são limitadores de tempo de uso, mas sim uma solução para o “sério” problema de falta de banheiros.

Segundo a Kuaishou, o prédio de escritórios onde fica a sua sede sofre de falta crônica de banheiros e o seu layout não permite que novas instalações possam ser construídas. Assim, os temporizadores têm como objetivo contar pessoas que usam os banheiros e por quanto tempo, para fazer uma estimativa de quantos banheiros portáteis precisam ser instalados para acomodar seus funcionários.

Apesar de ser factível, a explicação não convenceu grande parte dos usuários das mídias sociais, que continuam convencidos de que, a exemplo do que ocorre em outros locais da China, a empresa só está preocupada em aumentar seus lucros a qualquer custo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.