Seja o primeiro a compartilhar

Professora de dança captura o início do golpe militar em Mianmar

A cena gravada no vídeo abaixo correu as redes sociais, causando na mesma medida espanto e risadas. A professora de Educação Física e institutora de atividades esportivas Khing Hnin Wai estava em Naypyidaw, capital de Mianmar, gravando uma de suas tradicionais aulas de aeróbica. 

Entre um exercício e outro, o que está acontecendo ao fundo começa a chamar atenção: veículos militares aproximam-se de um bloqueio na estrada e parecem com pressa.

O motivo? Na mesma manhã do dia 1º de fevereiro de 2021, estava em curso um golpe militar contra a conselheira de Estado, Aung San Suu Kyi, e outros oficiais de alta patente do governo. Confira:

Khing dança no local há 11 meses e gosta da localidade como fundo para vídeos. Aos fundos, fica o Parlamento de Myanmar, onde estava situado o governo. O clipe que capturou a ação do exército seria enviado para um concurso.

Em entrevista posterior, ela conta que não percebeu a movimentação dos veículos no momento e nem mesmo ligou para o ocorrido quando publicou o clipe. Só quando ele passou a receber uma enorme quantidade de visualizações nas redes sociais é que ela percebeu a coincidência.

Khing (à esquerda) é instrutora e professora.
Khing (à esquerda) é instrutora e professora.

A jovem ainda precisou declarar que o objetivo do vídeo não foi desrespeitar a nação ou a ocasião, já que a diferença de clima entre a dança divertida e o golpe militar sério poderiam levar a críticas por parte das autoridades. Além disso, a canção anteriormente escolhida por ela, “Ampun Bang Jago” foi popularizada meses atrás no TikTok por embalar protestos na região.

O golpe

A situação na região é complexa e envolve acontecimentos das últimas décadas, mas a gota d’água para os militares foram os resultados as eleições parlamentares de novembro de 2020.

O governo deposto fazia parte de um período democrático iniciado em 2011, sendo que Kyi estava no poder desde 2015.

A líder deposta Aung San Suu Kyi.
A líder deposta Aung San Suu Kyi.

Na ação, estradas foram bloqueadas por tropas em veículos blindados — como os que aparecem no vídeo de aeróbica. A internet foi cortada na região para evitar denúncias e organizações de protestos, que aconteceram de qualquer forma nos dias seguintes. O chefe das forças armadas, general Min Aung Hlaing, assumiu o poder temporariamente.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.