Seja o primeiro a compartilhar

Ilha Wilhelmstein: o lugar ideal para isolamento na pandemia

Com o advento da pandemia, uma remota ilha localizada em Hanover, na Alemanha, viralizou nas redes sociais, sendo considerada o paraíso perfeito para a prática do isolamento social. Conhecida como Ilha Wilhelmstein, o local que data do século XVIII chama a atenção pelo cenário acolhedor e sustentável, e possui uma longa história relacionada à Guerra dos Sete Anos.

A Ilha Wilhelmstein é um recanto artificial fundado no início do século XIX, como resultado da união de 16 ilhas menores localizadas nas proximidades do Lago Steinhude. Seu projeto consistia em construir uma fortificação capaz de resistir aos fenômenos da natureza, para preservar as memórias de grandes eventos históricos e das figuras que se estabeleceram no local.

Durante a Guerra dos Sete Anos (1756 a 1763), o Conde Wilhelm von Schaumburg-Lippe, governante do Condado de Schaumburg-Lippe-Bückeburg, que assumia o o domínio das ilhas do Lago Steinhude desde 1761, ordenou a construção de uma fortaleza militar para treinar novos soldados e estabelecer uma espécie de quartel-general secreto. Porém, apesar das ambições, Wilhelmstein foi colocada à prova apenas em 1787, quando resistiu às forças do Duque de Hessen-Kassel durante o cerco hessiano.

Com a consequente morte do governante, a escola militar foi transferida para a cidade, e a ilha passou a ser ocupada por uma penitenciária à prova de fuga. Infelizmente as instalações se mantiveram insustentáveis e os presos foram realocados ou soltos com o tempo, transformando o enorme complexo em um elefante-branco. No final do século XIX, o local tornou-se oficialmente inoperante.

Renovação em atração turística

A partir de 1900, a ilha foi reaberta para eventos e visitações, celebrando, inclusive, o primeiro casamento no local. Com o romantismo como grande proposta, logo começaram a surgir os primeiros contatos por passeios de barcos, encantos cênicos e programações com spa, algo que imediatamente atraiu os olhares públicos para Wilhelmstein.

Administrado pelo Príncipe Alexandre, o recanto isolado recebe visitas de todo o planeta para conhecerem seu museu. Além disso, a ilha conta com um toque gastronômico único e com reservas por temporada, sendo possível aproveitar com um pouco mais de calma a intensa beleza que o local proporciona.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.