Sesta: cochilar depois do almoço pode gerar vários benefícios

Você costuma tirar uma soneca depois de almoçar? Enquanto há quem não abra mão desse “pequeno grande” prazer na vida, vários são aqueles que não têm essa oportunidade. Além disso, o ritmo acelerado em que vivemos faz muita gente crer que dormir e cochilar/fazer sesta são sinônimos de perda de tempo, já que assim não é possível dar conta de tantas tarefas quanto se gostaria. 

No entanto, são vários os benefícios de permitir que o corpo descanse, tanto à noite quanto após o almoço. Vale ressaltar, ainda, que o sono nesses dois contextos são diferentes entre si. 

"O cochilo durante o dia não produz melatonina, não tem o ciclo hormonal que ocorre no sono noturno e não atinge o sono REM — para atingi-lo é preciso mais de 30 minutos de sono e no cochilo há um ciclo mais curto, atingindo as fases 1, 2 e 3, com poucas ondas lentas", explica a Dra. Rosana Cardoso, neurologista e especialista do sono do Fleury Medicina e Saúde.

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Manter-se ativo após ingerir alimentos no meio do dia costuma ser um desafio em termos fisiológicos, por conta da digestão, que sobrecarrega o corpo de certa forma. E até a Agência Espacial Norte-Americana (NASA) concluiu que os cochilos são interessantes. 

Em uma pesquisa, a instituição observou que pilotos que dormiam por aproximadamente 30 minutos demonstraram uma melhora de até 54% no estado de alerta e de até 34% no desempenho em geral, em comparação com pilotos que não cochilavam.

Benefícios dos cochilos pós-almoço

Segundo estudos realizados até o momento, um dos grandes efeitos de cochilar um pouco depois do almoço é o auxílio à digestão, o que leva à sensação de bem-estar, ao aperfeiçoamento da capacidade cognitiva, ao aumento da criatividade e até mesmo à diminuição dos riscos de infarto. 

(Fonte: Pexels)(Fonte: Pexels)

Para quem é adepto das sestas ou quer incluir o hábito no cotidiano — especialmente por conta do home office —, o recomendado é estruturar alguma rotina de sono, respeitando locais, horários e duração. Os números variam dependendo de cada indivíduo, mas em geral indica-se que a soneca seja de 15 a 40 minutos. Mais do que isso pode influenciar a qualidade do sono noturno, o que não é vantajoso.

No caso das crianças, as sestas também são bem vantajosas e recomendadas. Para aquelas com mais de 5 anos, um cochilo com duração de 40 a 50 minutos contribui diretamente para o desenvolvimento cognitivo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.