O que é a prova de vida do INSS? Como fazer e a partir de quando?

Milhões de brasileiros contam com seus benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para pagar suas contas todos os meses. Sendo assim, o retorno da obrigatoriedade da prova de vida é uma notícia que interessa a muita gente — afinal, não queremos que o benefício seja cancelado, não é mesmo?

A questão é que muitas pessoas — especialmente aquelas que começaram a receber benefícios há pouco tempo — não sabem o que é a prova de vida do INSS, nem porque ela é necessária. Mas a ideia é simples: uma vez por ano, todos os anos, o pensionista precisa comparecer à agência para provar que está vivo e recebendo seu benefício.

Esse é um procedimento do INSS para evitar fraudes, como pessoas recebendo a aposentadoria de um parente falecido, ou golpistas se passando por um idoso para pegar o benefício dele. Se a prova de vida não for feita no prazo estipulado, o INSS pode cancelar o benefício. 

Prova de vida serve para evitar que pessoas recebam benefícios de falecidos ou deem golpes em idosos (Imagem: Unsplash)Prova de vida serve para evitar que pessoas recebam benefícios de falecidos ou deem golpes em idosos (Imagem: Unsplash)

Prova de vida volta a ser obrigatória

A obrigatoriedade das provas de vida foi suspensa em maio de 2020, por causa da pandemia, já que os pensionistas costumam se encontrar entre os grupos de maior risco para a COVID-19. Ou seja, mesmo que você não fizesse a prova da vida, não havia risco de suspensão dos pagamentos. Agora, a partir de 1º de junho, essa regra mudou e a prova de vida volta a ser obrigatória. 

Mas, antes que você se preocupe e saia correndo para uma agência, saiba que o INSS criou um calendário que vai de junho a dezembro de 2021, com as novas datas-limite para as provas de vida de quem ainda não as realizou. Confira o calendário a seguir:

  • Junho: quem deveria ter feito entre março e abril de 2020
  • Julho: quem deveria ter feito entre maio e junho de 2020
  • Agosto: quem deveria ter feito entre julho e agosto de 2020
  • Setembro: quem deveria ter feito entre setembro e outubro de 2020
  • Outubro: quem deveria ter feito entre novembro e dezembro de 2020
  • Novembro: quem deveria ter feito entre janeiro e fevereiro de 2021
  • Dezembro: quem deveria ter feito entre março e abril de 2021

Se o pensionista estiver no mundo digital, ele pode fazer a prova de vida pelo aplicativo no celular (Imagem: Pexels)Se o pensionista estiver no mundo digital, ele pode fazer a prova de vida pelo aplicativo no celular (Imagem: Pexels)

Como fazer a prova de vida do INSS?

O procedimento é bem simples: basta ir até a agência do banco onde você recebe o benefício, levando um documento de identidade com foto — pode ser RG, carteira de trabalho ou habilitação. Contudo, para evitar que as pessoas precisem sair de casa e enfrentar filas nessa pandemia, o INSS criou mais algumas formas bem práticas para fazer a prova de vida.

A principal é pelo aplicativo "Meu INSS" ou "Meu Gov" pelo celular. O aplicativo cruza seus dados com os do Detran e outros órgãos do governo, reconhecendo sua prova de vida por uma selfie com seu documento com foto. Mas há um ponto importante: não é todo mundo que poderá utilizar esse método. Então, você deve esperar uma mensagem do INSS no seu celular falando que você foi liberado para a prova de vida online.

Para não cair em golpes, atente-se ao número que enviou essa mensagem: o contato do INSS é 280-41. O INSS não pede para você mandar nenhum documento por mensagem de texto ou WhatsApp, apenas pelo aplicativo "Meu INSS" ou "Meu Gov", então cuidado.

Se você não for chamado para a prova de vida digital pelo app, ainda há outras formas mais práticas do que a presencial: quem recebe seu benefício pelo Banco do Brasil, por exemplo, pode fazer pelo app do próprio banco. Em outros bancos, como Bradesco, Itaú ou Caixa, é possível fazer a prova de vida no caixa automático, com a própria biometria do banco. Por fim, quem tem mais de 80 anos ou dificuldades de locomoção pode ligar para a Central 135 do INSS e agendar a prova de vida domiciliar.

O importante, no fim das contas, é ficar de olho no calendário e não esquecer de fazer esse procedimento importante, para não perder o benefício. Em caso de dúvidas, é só ligar para a própria Central 135 do INSS. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.