Idoso faz anúncios procurando amigos após perder esposa

Idoso faz anúncios procurando amigos após perder esposa

Último Vídeo

Todo mundo tem alguém com quem conversa todos os dias, não é mesmo? Os colegas com quem você divide apartamento, seus pais, seus irmãos, seu cônjuge ou filhos. Mesmo quem mora sozinho, nessa pandemia, pode conversar pela internet ou telefone com amigos que estão longe — é o que eu, que estou escrevendo esse texto, faço... 

Mas imagine chegar em uma fase da sua vida onde você, simplesmente, não tem ninguém. É o que aconteceu com Tony Williams, um físico aposentado britânico, de 75 anos. Ele viveu um casamento muito feliz, por 35 anos, com Jo: eles passavam seus dias cozinhando e ouvindo música juntos. "Jo era minha melhor amiga e nós tivemos uma vida adorável", contou Tony a jornais ingleses. 

Porém, em maio, Jo faleceu de câncer no pâncreas. O casal não teve filhos, não tem outros parentes ou amigos próximos. Então, Tony ficou sem ter ninguém com quem falar. "Minha maravilhosa esposa acabou de falecer e eu não tenho ninguém", conta.

Tony e sua esposa, Jo, que faleceu em maio (Fonte: Bored Panda/Reprodução)Tony e sua esposa, Jo, que faleceu em maio (Fonte: Bored Panda/Reprodução)

Tony e sua esposa, Jo, que faleceu em maio (Fonte: Bored Panda/Reprodução)Tony e sua esposa, Jo, que faleceu em maio (Fonte: Bored Panda/Reprodução)

Os anúncios de Tony

Mas Tony não se deixou abalar e buscou formas de lidar com sua solidão. Uma delas foi colocar dois anúncios no jornal local, contando sua história. Ele também tentou entregar cartões de visita para as pessoas, durante suas caminhadas. 

Infelizmente, ninguém respondeu em nenhuma das duas tentativas. Então, ele partiu para uma terceira estratégia: colocar um pôster na janela de sua casa. O texto diz: "Eu perdi Jo, minha amada esposa e alma gêmea. Eu não tenho amigos e ninguém para conversar. Eu acho o silêncio incessante, 24 horas por dia, uma tortura insuportável. Ninguém pode me ajudar?".

As pessoas, então, ajudaram. A notícia começou a correr pelos jornais locais, chegou aos grandes tabloides ingleses e até aqui, no Mega, do outro lado do mundo. Tony contou aos jornais que alguns de seus vizinhos se dispuseram a ajudar, mas ele queria mesmo um novo amigo da sua idade, para passar o tempo com ele. 

A julgar pelo grande número de respostas em todas as notícias que encontramos sobre essa história — e alguns comentários de idosos relatando o mesmo problema de não ter amigos — a gente acredita que Tony deve ter algumas pessoas com quem conversar.

Tony tentou colocar anúncios no jornal para encontrar amigos (Fonte: Bored Panda/Reprodução)Tony tentou colocar anúncios no jornal para encontrar amigos (Fonte: Bored Panda/Reprodução)

Mas ninguém tinha respondido suas tentativas, até então (Fonte: Bored Panda/Reprodução)Mas ninguém tinha respondido suas tentativas, até então (Fonte: Bored Panda/Reprodução)

A solidão entre idosos é um problema em todo o mundo

A gente aproveita essa história para lembrar que nós estamos no "Setembro Amarelo", mês de conscientização sobre saúde mental e prevenção do suicídio. Segundo as cartilhas do Conselho Federal de Medicina (CFM) sobre a data, o índice de depressão entre idosos, que perdem seus companheiros e se sentem muito solitários, é enorme.

Por isso, se você conhece algum idoso — parente, vizinho ou conhecido — que possa estar nessa situação, que tal oferecer ajuda ou um ombro amigo a ele? E, se você é a pessoa solitária em questão, de qualquer idade, você pode ligar para o CVV (Centro de Valorização da Vida), no número 188. Ou, então, deixar um comentário nesse post: quem sabe outra pessoa lê e resolve mandar uma mensagem?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.