Seja o primeiro a compartilhar

Automat: o primeiro sistema de 'fast food' da história

Em 1895, em Berlim, na Alemanha, surgiu a Automat: a primeira máquina automática que vendia comidas e bebidas simples no melhor estilo fast food do século XIX. A "Quisisana", como foi chamada pelos alemães, apareceu pela primeira vez em uma sala de jantar em estilo Art Nouveau, expressando a integração da tecnologia e da experiência gastronômica, com intuito de atrair os clientes para "o futuro da gastronomia".

Na virada do século XX, os nova-iorquinos foram os primeiros a adquirirem o novo formato de refeições, transportando a Automat até a cidade mais movimentada e moderna dos Estados Unidos: Nova York.

A máquina do futuro

(Fonte: Messy Nessy Chic/Reprodução)(Fonte: Messy Nessy Chic/Reprodução)

Prometendo catapultar a maneira de fazer refeições, de modo eficiente, rápido e a preços baixos (graças ao serviço sem garçons), as máquinas automáticas de comida consistiam em um equipamento de metal reluzente com janelas de vidro, por onde era possível escolher sua comida e bebida já pronta. O molde se mostrou perfeito em um período em que os hábitos de higiene estavam decolando no país.

Enquanto tudo o que os clientes precisavam fazer era colocar uma moeda na máquina, apertar um botão, receber sua refeição em instantes e ir comer no salão repleto de pessoas, os trabalhadores por detrás delas cozinhavam sem descanso para conseguir suprir a demanda e não permitir que as vitrines ficassem sem pratos para servir.

(Fonte: Mental Floss/Reprodução)(Fonte: Mental Floss/Reprodução)

Esses empregados trabalhavam por apenas 20 centavos por 50 horas semanais, sem horas extras ou férias remuneradas. Isso só mudou quando o movimento dos trabalhadores protestou por melhores condições, em 1952.

Quando Joseph Horn e Frank Hardart abriram o primeiro restaurante Automat, chamado Horn & Hardart, na Filadélfia, em 1902, o sucesso foi instantâneo. No entanto, a inovação mesmo foi conseguir reunir trabalhadores braçais, engravatados, mulheres ricas e as donas de casa lado a lado em um mesmo espaço, compartilhando de uma refeição da qual todos poderiam se servir.

(Fonte: All That's Interesting/Reprodução)(Fonte: All That's Interesting/Reprodução)

Em seu apogeu, o Horn & Hardart ocupou mais de 100 locais na cidade, reunindo cerca de 800 mil pessoas diariamente, tornando-se o McDonald’s da década de 1950. Dez anos mais tarde, a "máquina do futuro" se tornou obsoleta com a chegada do sistema de drive-thru e takeouts.

O declínio aconteceu também com a mudança no estilo de refeição que os clientes escolhiam comer, preferindo hambúrgueres a uma refeição caseira igual à oferecida pelo Automat.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER