Seja o primeiro a compartilhar

Erik Weihenmayer: o primeiro homem cego a escalar o Monte Everest

Desde 1953, alpinistas amadores e profissionais têm se arriscado para conseguir alcançar o cume do Monte Everest, em uma temida e mortal viagem que, para muitas pessoas ao longo desses anos, não teve volta.

A jornada não é fácil para ninguém, mas para Erik Weihenmayer foi pior ainda. Nascido em 23 de setembro de 1968, em Nova Jersey, ele tinha apenas 4 anos quando foi diagnosticado com retinosquise: uma doença rara que resulta na perda progressiva da visão. Aos 14 anos, Weihenmayer já estava complemente cego.

Com a ajuda de seus pais, que temiam que a doença o diminuísse mais ainda perante aos desafios do mundo, incentivou-o a se tornar mais fisicamente ativo, praticando luta livre e até escalada.

(Fonte: No Barriers USA/Reprodução)(Fonte: No Barriers USA/Reprodução)

Weihenmayer se apaixonou por escalada, tornando-se professor de alpinismo ao se formar na faculdade e se juntar ao Clube de Montanhismo do Arizona. Em 1995, ele alcançou o topo do Monte Denali, o pico mais alto da América do Norte.

Para qualquer homem cego, ele já havia ido muito longe, mas ainda não para o suficiente para Weihenmayer. Ele queria mais, por isso escalou 3 das 7 montanhas mais altas do mundo. 

Em 2001, o alpinista estava pronto para o seu maior desafio: o Monte Everest.

Superando as expectativas

(Fonte: Leading Authorities/Reprodução)(Fonte: Leading Authorities/Reprodução)

Além de as baixíssimas temperaturas, os níveis instáveis de oxigenação e obstáculos pelo caminho, Weihenmayer e sua equipe também encontraram dificuldade em recrutar um guia sherpa, visto que todos se recusavam em enfrentar o risco de guiar um alpinista cego pelo trajeto arriscado.

Depois que chegou em Katmandu, no Nepal, e os sherpas viram que o fato de ele ser cego não o limitava em nada, alguns guias concordaram com a expedição.

Apesar de os 16 anos de escalada profissional, Weihenmayer não esteve imune das dúvidas de seus amigos, que temiam o fato de ele não conseguir avaliar o tempo, a queda do gelo ou onde estava pisando no terreno instável.

(Fonte: Entrepreneur/Reprodução)(Fonte: Entrepreneur/Reprodução)

Ainda assim, o alpinista seguiu, com os membros do grupo guiando pelas fendas e gritando instruções quando necessário. Fora isso, foram seus anos de escalada que o ajudaram a alcançar o topo da montanha mais temida do mundo.

Em 25 de maio de 2001, Erik Weihenmayer, aos 33 anos, se tornou o primeiro homem cego da história a atingir o cume do Monte Everest, calando a boca daqueles que duvidaram de sua capacidade. Para esses, ele apenas: “Eles não viram nenhuma parte da minha vida, exceto o fato de que eu era cego”.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER