Seja o primeiro a compartilhar

É seguro carregar um animal pelo cangote?

É bem possível que você já tenha visto alguém segurar um gato ou um cachorro pelo cangote. Talvez você mesmo já tenha feito isso. O problema, que essa prática pode prejudicar seriamente seu animal de estimação, não apenas fisicamente, mas também emocionalmente. Quer saber mais sobre esse assunto? Então, acompanhe os próximos tópicos!

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Principais riscos para o animal ao ser carregado pelo cangote

Muitas pessoas alegam que segurar a pele solta do animal em seu pescoço não causa danos, pois era dessa forma que eram carregados por suas mães. Aqui já temos uma confusão.

Por exemplo, quando o cão ainda é um filhote minúsculo, seu peso corporal é pequeno, além disso, a proporção de pele é maior. Mas quando ele cresce o peso aumenta e a proporção de pele diminui. Logo, manter essa prática não é nada legal. Veja alguns motivos para não fazer isso:

Dor

Pode não parecer, mas a região atrás do pescoço de cães e gatos é altamente sensível. Nessa parte do corpo do animal passam diversos vasos sanguíneos, músculos e nervos. Além disso, o incômodo pode afetar outras partes como a boca e os olhos. Sem contar que tais estruturas podem ser comprometidas com lesões internas.

Traumas emocionais

Seu bichinho de estimação pode fazer associações negativas quando você o segura pelo cangote. Como consequência, pode acabar desenvolvendo traumas emocionais e até apresentar mudanças de comportamento.

Medo

Esse tipo de contenção faz com que o animal perca todo o controle da situação e, por isso, ele se sente mais vulnerável e em risco. Você pode até acreditar que está tudo bem porque o bichinho fica imóvel, aparentando uma relativa calma. No entanto, ele pode estar assim devido ao medo. 

Com o passar do tempo, ainda existe a possibilidade dele desenvolver um quadro de agressividade e ansiedade, o que prejudica sua saúde física e emocional.

Atenção aos sinais

(Fonte: Shutterstock/ Reprodução)(Fonte: Shutterstock)

Além de não segurar pelo cangote, nunca levante o animal pelas patas dianteiras ou sob suas axilas, como se ele fosse um boneco. Isso pode machucá-lo, visto que coloca muito peso em seus ombros e cotovelos.

Também é importante estar atento aos sinais de que aquilo que você está fazendo não é bom para ele. Mostrar o branco dos olhos, lamber os lábios, bocejar, "gritar" e evitar ser abraçado são alguns comportamentos que indicam que seu bichinho de estimação pode estar desconfortável e com medo.

Por fim, não importa se você tem um cachorro ou um gato, é fundamental que você tenha paciência e procure aprender tudo o que puder sobre o animal, incluindo as melhores práticas para contê-lo e transportá-lo. Afinal, cada um tem sua própria personalidade!

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.