Seja o primeiro a compartilhar

6 acontecimentos surreais em jogos de futebol

O futebol é um esporte que move paixões por todo o mundo e proporciona imagens belíssimas, seja dos gols, seja da festa das torcidas nos estádios. Contudo, ele também oferece acontecimentos surreais. E não, não estamos falando de violência.

Vai dizer que nunca viu cenas de animais invadindo os campeonatos na América do Sul? Ou jogos interrompidos porque as linhas do gramado estavam tortas? Tem também a história do gandula que empurrou para dentro do gol uma bola que estava saindo do campo — e ele foi validado. Garantimos que elas só não são mais incríveis do que as que listamos a seguir. Confira!

1. O goleiro que se fingiu de morto

Quem acompanha o futebol sul-americano sabe a importância da Copa Libertadores para os clubes do continente. A partida entre o Barcelona Sporting Club (Equador) e Atlético Nacional (Colômbia) estava nos acréscimos quando um descuido na marcação da equipe equatoriana fez que um atacante da equipe rival ficasse frente a frente com o goleiro Máximo Banguera. 

Banguera não pensou muito: saiu como um louco, deu um esbarrão no jogador adversário e, de imediato, caiu fingindo estar desacordado para evitar que o árbitro o expulsasse. Tudo isso porque o goleiro, pelas regras do esporte, seria mesmo expulso, já que era o último atleta entre a bola e o gol em uma jogada na qual o rival tinha clara possibilidade de marcar.

2. Gol de juiz em um clássico paulista

Os campeonatos regionais são repletos de histórias curiosas. Voltemos a 1983, quando o Palmeiras tentava quebrar um tabu de 4 anos sem vencer o Santos. A partida corria normalmente no Estádio do Morumbi, com o esquadrão alviverde sendo derrotado mais uma vez.

Tudo mudou quando, aos 46 minutos do 2º tempo, o árbitro José de Assis Aragão marcou o gol de empate do Palmeiras, garantindo um 2 a 2 no clássico. Você não leu errado: após ser chutada por um jogador da equipe verde, a bola desviou em Aragão, que, mal posicionado, viu a pelota entrar na meta santista.

Até 2018, árbitros eram considerados figuras neutras em campo, então, em casos como esse, o gol era válido desde que não tivesse ocorrido de maneira proposital. A regra mudou em 2019: agora, se bater no juiz, a partida é interrompida e reiniciada com a bola no chão.

3. O árbitro que perdeu a dentadura

(Fonte: Reprodução/Listverse)(Fonte: Reprodução)

Em 1957, o árbitro Henning Erikstrup comandava a partida do campeonato local quando, perto do encerramento, notou que tinha perdido a dentadura. Ele passou os 5 minutos finais preocupado, procurando os dentes, e nem viu quando a equipe que perdia empatou o jogo. Para a infelicidade do atleta que marcou, o árbitro anulou o gol porque não havia acompanhado a jogada.

4. O torcedor que cobrou uma falta em um jogo oficial

Aqueles que amam futebol sempre sonham em bater uma bolinha com os jogadores do time para o qual torcem. Quem, em partes, realizou esse desejo foi um torcedor que invadiu o campo durante uma partida da Premier League (Inglaterra).

Enquanto os jogadores do Tottenham se preparavam para cobrar uma falta perigosa e próxima à área do West Ham, um torcedor atravessou o gramado, bateu a falta, facilmente defendida pelo goleiro Adrián, e só foi parado metros à frente. Valeu pela risada e pelos aplausos do público.

5. O cafezinho do goleiro pentacampeão

Pentacampeão e cheio de polêmicas na carreira, o goleiro Marcos protagonizou uma cena inusitada durante uma partida do Palmeiras contra o The Strongest (Bolívia) válida pela Copa Libertadores de 2000.

O jogo estava fácil, e a equipe brasileira goleava os bolivianos. Sem participar muito do jogo e como a noite estava fria, Marcos pediu um café e o bebeu ao pé da trave. Para o azar do goleiro, o Palmeiras perdeu o jogo de volta, na Bolívia, e foi ironizado nas comemorações dos gols pelos jogadores adversários.

6. O árbitro bêbado

Sergei Shmolik é um nome que entrou para a história de um jeito, digamos, meio torto. Árbitro do campeonato de Belarus, ele adentrou o campo para apitar uma partida do campeonato de 2008 estando completamente bêbado.

De início, houve quem acreditasse que o juiz estava com dor nas costas, já que se movimentava colocando os braços para trás, na altura da cintura. Ao notarem que se tratava de embriaguez, Shmolik foi retirado de campo.

Levado para fazer um teste de sangue, detectou-se alta concentração de álcool em seu corpo. A cena foi inusitada e ganhou ares de comédia pastelão, com o árbitro deixando o gramado acenando para a torcida.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.