Cultura moderna surgiu na África há 44 mil anos
04
Compartilhamentos

Cultura moderna surgiu na África há 44 mil anos

Último Vídeo

(Fonte da imagem: Reprodução/L.A. Times)

De acordo com uma notícia publicada pelo L.A. Times, uma equipe multinacional de antropólogos e pesquisadores descobriu na África do Sul artefatos que reposicionam o surgimento da modernidade intelectual há 44 mil anos no continente africano.

Tais artefatos chegam para se unir às diversas evidências de que o surgimento da cultura moderna não ocorreu há 22 mil anos, como se acreditava até bem pouco tempo, mas muito antes. Descobertas anteriores — pinturas rupestres datadas de aproximadamente 30 e 40 mil anos, encontradas na França e na Espanha, respectivamente — já haviam reposicionado o aparecimento da modernidade cultural na Europa.

22 mil anos mais velhos

Os pesquisadores encontraram os objetos em uma caverna das montanhas de Lebombo, próxima à África do Sul, revelando que se tratava de uma cultura bastante sofisticada — conhecida como San —, capaz, inclusive, de utilizar cera de abelha e venenos para incrementar as suas ferramentas de caça.

Entre os muitos objetos, datados através da técnica de radiocarbono, foram encontradas finas pontas de flecha feitas de osso, varas para realizar perfurações no solo, continhas feitas com cascas de ovo de avestruz, pequenos ossos perfurados — provavelmente utilizados para contar —, assim como ossos de uma criatura parecida com o javali, utilizados para aplainar madeira, e uma substância pegajosa, empregada para prender pontas de flecha e lâminas de pedra à madeira.

Contudo, a descoberta que mais surpreendeu os pesquisadores foi a presença de veneno nas pontas das lanças, provavelmente utilizado para auxiliar esses povos em suas caçadas, assim como a presença da cera de abelha e outras similares, utilizadas para confeccionar cordas para os arcos e flechas.

Fontes: L.A. Times e PNAS

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.