As histórias sobre lugares mal-assombrados, brinquedos demoníacos e outros objetos possuídos não são nada raras, e já falamos a respeito de diversas delas aqui no Mega Curioso. Pois hoje vamos contar para vocês um curioso caso envolvendo um boneco chamado Robert, uma espécie de “Chucky” da vida real que há mais de um século apavora os norte-americanos.

Tudo começou logo no início dos anos 1900, em Key West, na Flórida, quando um garotinho chamado Robert Eugene Otto — ou apenas Gene — ganhou de um dos empregados do casarão onde morava um estranho boneco. O brinquedo media pouco mais de 1 metro de altura e estava vestido com roupinha de marinheiro, e o menino decidiu batizá-lo com seu próprio nome, Robert.

Amigos inseparáveis

Depois de ganhar o boneco, o menino não desgrudou mais do brinquedo, e não demorou em os pais de Gene e os serviçais que trabalhavam na residência começarem a ouvir o garoto ter longas conversas com Robert. O mais sinistro é que eles escutavam duas vozes completamente diferentes e, no início, simplesmente deduziram que o menino tinha diálogos com o boneco usando sua voz normal e outra com uma entonação modificada.

Com o tempo, os pais de Gene começaram a ter dúvidas sobre essa segunda voz que ouviam... O garoto muitas vezes acordava aos gritos no meio da noite, sendo encontrado muito assustado em sua cama e rodeado por móveis virados. Além disso, brinquedos mutilados passaram a surgir pela casa e várias coisas estranhas começaram a acontecer.

Gene também tinha acessos de ira frequentes, e culpava o boneco por todas as ocorrências misteriosas. Os pais do menino não acreditavam muito nas acusações do filho, mas diziam ouvir risadinhas horripilantes — supostamente de Robert — pelo casarão. E com o passar dos anos, o boneco se transformou no companheiro inseparável de Gene, tanto que o brinquedo inclusive ganhou um lugar à mesa e “dormia” com o garoto na mesma cama todas as noites.

Assombração

Depois de adulto, Gene herdou o casarão e, após se casar, o brinquedo foi colocado em um dos quartos da casa. Logo começaram a circular rumores sobre crianças que diziam ver Robert encarando-as pela janela ou aparecendo em diferentes locais da casa durante o dia. Além disso, pessoas que visitavam o local diziam ouvir passos vindos do andar cima, assim como risadinhas estranhas. A esposa de Gene inclusive dizia notar mudanças nas feições do boneco.

Robert ocupou esse quarto específico até a década 70, quando Gene e a esposa faleceram, e a nova família que se mudou para o casarão logo começou a ser assombrada pelo boneco. O brinquedo apavorava especialmente a filha do nos novos moradores, e até hoje — mais de 30 anos após ter ocupado a residência e convivido com Robert —, ela ainda se sente traumatizada pelas experiências horripilantes e garante que o boneco a torturava.

Vodu

Dizem que o empregado que deu Robert de presente a Gene era adepto do vodu e, descontente com seus chefes, teria enfeitiçado o boneco. Atualmente, o casarão em Key West foi convertido em um pequeno hotel, e Robert se transformou em uma atração do museu local. Segundo os funcionários que cuidam da manutenção do estabelecimento, o boneco continua pregando pequenas peças de vez em quando e assombrando os visitantes.

Tanto que uma das recomendações é a de que todo mundo que vai até o museu conhecer Robert se apresente e sempre peça permissão do boneco antes de tirar qualquer foto. Aliás, ao redor da caixa de vidro onde Robert de encontra existem inúmeras cartas de pessoas suplicando pelo perdão do boneco por tê-lo clicado sem consentimento e pedindo que ele remova a maldição que jogou sobre eles. E você, caro leitor, acredita nesse tipo de coisa?