123
Compartilhamentos

Fidel Castro profeta? Confira a “previsão” que o líder cubano fez em 1973

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Como você sabe, os Estados Unidos e Cuba finalmente decidiram “fazer as pazes”, e os dois países estão tentando reverter décadas de atrito decorrentes do embargo econômico imposto pelos norte-americanos nos anos 60. Basicamente, após vencer a Revolução Cubana e instaurar o governo revolucionário, os líderes cubanos se tornaram amigos dos — então — soviéticos em plena Guerra Fria, deixando os ianques chateados.

De acordo com o pessoal do portal de notícias Clarín, alguns anos depois, mais precisamente, em 1973 — quando Richard Nixon assumia seu segundo mandato como presidente, a Guerra do Vietnã havia chegado ao fim e as relações entre norte-americanos e soviéticos era mais “fria” do que nunca —, Fidel fez uma previsão sobre o futuro que deixaria até Nostradamus arrepiado.

Profecia

Segundo a publicação, depois de retornar de uma visita ao sudeste asiático, Fidel teria articulado sua profecia durante uma reunião com a imprensa internacional em Cuba. Na ocasião, Brian Davis, um jornalista de uma agência de notícias britânica, perguntou ao líder revolucionário quando ele acreditava que as relações entre os dois países seriam reestabelecidas.

Fidel teria encarado o repórter fixamente e declarado em alto e bom tom que os Estados Unidos iriam a Cuba para dialogar quando tivessem um presidente negro e o mundo contasse com um Papa latino-americano — ou seja, na opinião do cubano, isso não aconteceria nunca! Os presentes se entreolharam desconcertados após as palavras do comandante e ninguém jamais imaginou que um dia elas se tornariam realidade.

Líder irônico

De acordo com o Clarín, essa curiosa anedota foi publicada pelo jornalista argentino Pedro Jorge Solans, que recentemente viajou até a ilha caribenha para realizar uma reportagem sobre a retomada das relações entre Cuba e os EUA.

Durante a visita, Solans ainda conversou com o cubano Eduardo de la Torre sobre a “profecia” — ele confirmou a história, revelando que ninguém acreditou em Fidel na época. No entanto, segundo disse, como puderam não acreditar no comandante que morreu mais vezes do que Jesus Cristo? Afinal, bastaria contar quantas vezes a imprensa internacional matou o homem em suas notícias para saber quantas vezes o revolucionário ressuscitou! Humor cubano...

Evidentemente, quando Fidel fez a declaração, a ideia de que um negro algum dia pudesse se tornar presidente da nação mais poderosa do mundo era um completo disparate. Da mesma forma, a possibilidade de que um latino fosse eleito pontífice era praticamente impensável, já que, até então, a grande maioria dos papas era de origem europeia — com os italianos saindo à frente. Contudo, a alfinetada irônica do cubano resultou em uma curiosa história, não é mesmo?

Você acha que é possível prever o futuro? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.