Nova ilusão de óptica permite que você veja suas ondas cerebrais
664
Compartilhamentos

Nova ilusão de óptica permite que você veja suas ondas cerebrais

Último Vídeo

Uma nova figura de ilusão de óptica foi apresentada em um jornal de Neurociência e, desde então, ganhou ampla divulgação em diversos sites científicos e de curiosidades. Por quê? De acordo com seus criadores, Rodika Sokoliuk e Rufin VanRullen, a imagem circular preta e branca, que você vai ver a seguir, consegue fazer com que uma pessoa perceba as próprias ondas cerebrais Alfa.

Para que você entenda melhor, vale lembrar que essas ondas Alfa são campos elétricos gerados em nosso cérebro, que se movimentam ritmicamente, com ciclos de 10 Hz, aumentando sua força quando você mantém seus olhos fechados – o que não significa que não estejam presentes enquanto você está acordado. Essas ondas foram as primeiras ondas neurais detectadas por Hans Berger, que também é o inventor da eletroencefalografia.

Para que a imagem funcione com você, olhe para o centro dela e, em seguida, direcione seu olhar para algum lugar próximo à imagem, fazendo com que você a enxergue com a sua visão periférica – que é o que você vê ao seu redor, com os cantos dos olhos, quando não está olhando diretamente para um ponto.

Instruções

Fonte da imagem: Reprodução/DiscoverMagazine

Quando você estiver enxergando a imagem com a sua visão periférica, sem olhar diretamente para ela, é provável que você comece a ver que o centro da circunferência vai oscilar, como se fosse uma estrela piscando. Se por acaso você não conseguir fazer isso com a sua visão periférica, há outro meio de perceber a oscilação: basta olhar para a imagem fixamente por um minuto e, depois, direcionar seu olhar para uma parede branca.

Você vai ver, brevemente, uma circunferência vibrando, com o mesmo tipo de oscilação que seu cérebro faz a todo o momento. Para quem gosta de imaginar como o cérebro humano trabalha, essa imagem é uma ótima ferramenta de auxílio.

A imagem piscando tem relação com as ondas Alfa devido à frequência com a qual se movimenta, já que pesquisas realizadas com um grupo de voluntários comprovou que a frequência identificada na imagem era a de 9,1 Hz. Além disso, os pesquisadores avaliaram as ondas cerebrais Alfa desses voluntários enquanto os mesmos viam as imagens e constataram que há uma correlação direta entre as duas atividades. E aí? Você conseguiu ver alguma coisa? 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.