Artista usa pintura corporal para reproduzir imagens incríveis da natureza
117
Compartilhamentos

Artista usa pintura corporal para reproduzir imagens incríveis da natureza

Último Vídeo

Você é capaz de notar que, na imagem acima, existem cinco pessoas com os corpos perfeitamente pintados? Pois esse é exatamente o trabalho do artista Johannes Stötter: usar seu talento em pintura corporal para criar imagens incríveis que são capazes de enganar até mesmo os olhos mais atentos. Premiado na Itália, Áustria, Alemanha e nos Estados Unidos, o artista impressiona ao transformar formas humanas em animais, frutas, flores e plantas em meio a um cenário repleto de cores.

De acordo com o jornal britânico The Daily Mail, o artista precisa de cerca de cinco meses para planejar e criar uma dessas imagens. Na hora de executar o trabalho, são necessárias cerca de oito horas para pintar todos os detalhes nos corpos dos modelos.

“A pintura corporal é especial porque a obra de arte está viva e pode se mover. A pele é diferente da tela – ela é viva, quente e macia – e é uma base muito confortável para se pintar. Na pintura corporal, cria-se uma unidade entre a imagem e a pessoa. Muito da minha inspiração vem da natureza. Acho que observo o mundo, a natureza, as cores e as formas com olhos e coração abertos. E pintar é a minha grande paixão. Acho que o segredo para um bom trabalho é sempre ter amor por ele”, revela o artista.

Confira o trabalho de Johannes Stötter e veja abaixo uma parte do processo de montagem da imagem do sapo que abre esta matéria.

Folhas

Fonte da imagem: Reprodução/Johannes Stötter Art

Melancias

Fonte da imagem: Reprodução/Johannes Stötter Art

Abacaxis

Fonte da imagem: Reprodução/Johannes Stötter Art

Madeira

Fonte da imagem: Reprodução/Johannes Stötter Art

Melões

Fonte da imagem: Reprodução/Johannes Stötter Art

Cobras

Fonte da imagem: Reprodução/Johannes Stötter Art

Pétalas e cactos

Fonte da imagem: Reprodução/Johannes Stötter Art

Vídeo

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.