(Fonte da imagem: Thinkstock)

Se você está tentando ficar em forma, mas a preguiça não deixa você ir para a academia, pode ser que o seu problema tenha uma solução. De acordo com o Daily Mail, pesquisadores da Universidade de Zurich, na Suíça, descobriram um hormônio que pode motivar as pessoas a fazerem exercícios físicos.

Os cientistas descobriram que, ao elevar os níveis do hormônio eritropoietina no cérebro de ratos de laboratório, os animais ficaram mais motivados e sem apresentar elevação na contagem de glóbulos vermelhos, o que poderia aumentar o risco de tromboses e hemorragias.

De acordo com os cientistas, o estudo pode resultar no desenvolvimento de uma nova droga, dirigida ao tratamento da obesidade ou mal de Alzheimer, por exemplo, que tem seus sintomas melhorados quando o paciente adota uma rotina de exercícios físicos constantes.

Aparentemente, a eritropoietina age sobre o humor das pessoas, podendo, também, ser usado em pacientes que sofrem de depressão ou problemas relacionados. Se os experimentos continuarem a dar bons resultados, é possível que em breve tenhamos pílulas de motivação disponíveis no mercado.

Fontes: FASEB e Daily Mail