(Fonte da imagem: Reprodução/The New York Times)

A medicina vem avançando no sentido de tornar as cirurgias cada vez menos invasivas e traumáticas, e um exemplo disso são vários procedimentos que substituíram as grandes incisões por diminutos cortes, suficientes para que os médicos possam trabalhar com pequenos instrumentos cirúrgicos robóticos e uma câmera, que são controlados através de um computador.

E, apesar desse avanço, novas tecnologias — ainda mais minimalistas — estão chegando aos hospitais. De acordo com uma notícia publicada pelo The New York Times, já existem sistemas robóticos que precisam apenas de um pequeno corte durante as cirurgias para operar, diminuindo o tempo de recuperação drasticamente, assim como o risco de infecções e a presença de cicatrizes.

Cirurgias robóticas

Segundo a publicação, um dos novos métodos — já em operação em alguns hospitais dos EUA — emprega uma única incisão de apenas 2,5 centímetros para todos os instrumentos que são utilizados durante a cirurgia. Outro sistema, que se encontra em desenvolvimento, será capaz de realizar os mesmos procedimentos, mas através de cortes ainda menores, de somente 15 milímetros.

Apesar disso, existem alguns problemas que também precisam ser considerados, como quais procedimentos podem ser realizados pelas mãos robóticas, já que nem todas as cirurgias podem ser levadas a cabo dessa forma, além do custo dos sistemas, que ainda são relativamente proibitivos. Porém, a aposta dos cirurgiões é a de que um dia será possível operar pacientes à distância e sem deixar qualquer tipo de vestígio.