Aids surgiu no Congo nos anos 20, revela história genética do vírus
307
Compartilhamentos

Aids surgiu no Congo nos anos 20, revela história genética do vírus

Último Vídeo

A Aids surgiu em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo, nos anos 1920, antes de se espalhar pelo mundo em plena mutação do HIV, concluíram investigadores que reconstituíram o caminho do vírus responsável pela morte de 36 milhões de pessoas.

Os virólogos já sabiam que o HIV foi transmitido de macacos para o homem, mas agora as análises de pesquisadores das universidades de Oxford e de Lovaina (Bélgica) sugerem que entre os anos 20 e 50 uma série de fatores — como a urbanização rápida, a construção de ferrovias na República Democrática do Congo (então Congo belga) e mudanças no campo da prostituição — favoreceu a propagação da Aids a partir de Kinshasa.

"Nossa investigação sugere que (...) houve um pequeno momento na época do Congo belga que permitiu a esta cepa do HIV em particular emergir e se propagar", diz o professor Oliver Pybus, do departamento de Zoologia de Oxford e um dos principais autores do estudo.

"As informações dos arquivos coloniais indicam que no final dos anos 40 mais de 1 milhão de pessoas passaram anualmente por Kinshasa via ferrovia", destaca Nuno Faria, da Universidade de Oxford, também responsável pela pesquisa. "Os dados genéticos nos dizem também que o HIV se propagou muito rapidamente através do Congo, de uma superfície equivalente à Europa Ocidental, deslocando-se com as pessoas pelas ferrovias e hidrovias".

Assim, o HIV chegou a Mbuji-Mayi e Lubumbashi, no extremo sul do país, e a Kisangani, no norte, entre o final dos anos 30 e início dos anos 50. Estas migrações permitiram ao vírus estabelecer os primeiros focos secundários de infecção em regiões que dispunham de boa rede de comunicação com países do sul e do leste da África, afirmam os pesquisadores.

"Acreditamos que mudanças na sociedade se deram no momento da independência do Congo, em 1960, e, provavelmente, o vírus pôde escapar em pequenos grupos de pessoas soropositivas para infectar populações mais amplas, antes de se propagar pelo mundo" no final dos anos 70, revela Faria. O HIV foi identificado pela primeira vez em 1981.

Além do desenvolvimento dos transportes, algumas mudanças sociais, especialmente envolvendo os profissionais do sexo, que tinham um grande número de clientes, e um maior acesso a seringas, compartilhadas por usuários de drogas, fizeram expandir a epidemia.

Washington

Via Em Resumo

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.