Seja o primeiro a compartilhar

Rungholt: cidade que submergiu há mais de 600 anos é encontrada

Vestígios da cidade perdida de Rungholt, que foi engolida pelo Mar de Wadden, na costa da Alemanha, há quase 700 anos, foram encontrados por um grupo de arqueólogos. A descoberta pode eliminar, de vez, as dúvidas sobre a existência da localidade que se tornou uma lenda no país.

Também conhecida como a “Atlântida alemã”, em referência à lendária ilha citada por Platão, ela foi localizada durante a maré baixa na região entre as costas da Alemanha, Holanda e Dinamarca. Conforme o comunicado, os pesquisadores usaram técnicas magnéticas para detectá-la abaixo dos bancos de areia e lama.

A equipe composta por especialistas das universidades de Kiel e Johannes Gutenberg de Mainz, entre outras instituições, encontrou restos de construções como uma igreja grande e outras duas menores. Um dique marítimo e sistemas de drenagem também foram localizados.

(Fonte: Universidade de Kiel/Divulgação)(Fonte: Universidade de Kiel/Divulgação)

Em entrevista ao Daily Mail, os autores da descoberta disseram que as dimensões amplas da igreja principal sugerem que ela era uma “paróquia com função superior”. Já os demais elementos apontam a existência de um grande sistema de proteção para impedir os avanços da maré.

Como Rungholt desapareceu?

De acordo com a lenda local, a “Atlântida do Mar do Norte” afundou no Mar de Wadden devido a um castigo divino. Tudo começou em 1361, quando uma turma de jovens bêbados tentou obrigar um padre a dar o sacramento da unção dos enfermos a um porco.

Enfurecido, o padre foi a uma igreja no dia seguinte, onde teria pedido a Deus que punisse os moradores pecaminosos. Pouco tempo depois de o representante da igreja deixar a localidade, Rungholt afundou em meio ao Mar de Wadden, em janeiro de 1362.

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Mitos à parte, o que aconteceu, na verdade, foi uma tempestade de grandes proporções atingindo vários países europeus naquele início de ano. Vilas e cidades costeiras do Reino Unido, Holanda, Dinamarca e Alemanha tiveram sérios danos após a chuva, que acabou ficando conhecida como o “grande afogamento dos homens”.

Rungholt foi uma das localidades mais afetadas, com o seu sumiço dando início à lenda que dura mais de 600 anos. Os arqueólogos agora correm contra o tempo para intensificar as buscas por mais prédios e outros elementos que ajudem a revelar como era a vida na cidade perdida, pois a erosão ameaça a preservação das fundações.

Riqueza

Estudos anteriores sugerem que a cidade perdida alemã foi um importante ponto comercial da região e a sua população levava uma vida bastante luxuosa. Outras expedições recuperaram vários objetos pertencentes aos moradores, como ornamentos de metal, cerâmica, vasos e armas

Muitos destes itens eram importados da Espanha e da Bélgica e provavelmente estavam na área quando Rungholt afundou. A descoberta deles também ajudou a reforçar a ideia de que a “Atlântida alemã” não era apenas uma lenda.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.