10 coisas estranhas que talvez você não saiba sobre a Disney
178
Compartilhamentos

10 coisas estranhas que talvez você não saiba sobre a Disney

Último Vídeo

Não é só de sonhos e magia que o mundo da Disney é feito. Você até já pode conferir aqui no Mega Curioso alguns relatos que um ex-funcionário dos parques da companhia divulgou, mostrando que nem tudo é fantástico e alegre no universo de Mickey Mouse, principalmente para quem trabalha lá.

Além disso, você também pode conferir aqui outros fatos inusitados sobre os centros de diversão mais famosos do mundo. Apesar de tanta coisa já ter sido descoberta sobre parques, filmes e até as histórias da Disney, muitos outros fatos esquisitos e misteriosos ainda permeiam o mundo mágico criado por Walt. Confira abaixo quais são eles.

10 – Filme educativo

Nos anos seguintes à Segunda Guerra Mundial, as pré-adolescentes não recebiam muita informação sobre sexualidade humana, o que poderia causar espantos em muitas delas quando a primeira menstruação chegava. O assunto ainda era um tabu para as mães conversarem com as suas filhas, mas a Disney teve uma ideia para mudar essa situação de uma forma educativa e leve para as meninas.

Já seguindo uma série de curtas-metragens educativos sobre doenças e cuidados de higiene, a Disney resolveu mostrar como os corpos das meninas se desenvolviam em uma produção que seria veiculada nas escolas.

Batizado como A história da menstruação, o curta foi patrocinado pela marca International Celucotton Kotex (empresa que mais tarde se tornaria a Kimberly Clark) e já fabricava produtos de higiene feminina. O filme de 10 minutos foi amplamente distribuído e visto por milhares de estudantes até 1960. Essa foi, inclusive, a primeira vez que a palavra “vagina” foi mencionada em uma produção cinematográfica.

9 – DVDs autodestrutivos

List Verse

Há pouco mais de uma década atrás, a Blockbuster estava no seu auge com milhares de lojas espalhadas pelos Estados Unidos e pelo mundo. Poucos anos depois, ela já havia perdido 75% de seu valor de mercado, sendo atacada por novas tecnologias que deixaram para trás os alugueis atrasados de filmes.

Uma dessas inovações foi o DVD modelo Flexplay EZ-D austodestrutivo, distribuído pela Disney através de vários meios, tais como lojas de conveniência das lojas norte-americanas do 7-Eleven. Os DVDs eram vendidos em embalagens fechadas a vácuo que, uma vez aberto, deixavam o disco ser reproduzido por apenas 48 horas. Depois disso, a superfície se oxidava e o objeto simplesmente ficava inutilizável.

Apesar de custar mais do que um aluguel, e o sistema poupava os compradores do incômodo de retornar, o público nunca realmente “abraçou” a novidade, talvez por causa de seu desperdício espetacular. Em 2007, a Netflix começou a oferecer serviços de filmes por streaming, provavelmente anunciando o eventual desaparecimento da indústria do DVD por completo.

8 – Fotografia de família

Uma linha tênue pode separar a coincidência da magia da Disney. Quando os noivos Alex e Donna Voutsinas começaram a rever fotos de família pouco antes de seu casamento, eles se depararam com uma imagem muito curiosa.

Em um passeio de férias no parque Disney World em 1980, Donna (com cinco anos) posou em uma foto com seus irmãos e o personagem Sr. Smee (da turma do Capitão Gancho).  No fundo da imagem, é possível ver um homem com uma blusa escura e com uma mancha branca no cabelo, empurrando uma criança de cerca de dois anos de idade em um carrinho.

O menino no carrinho era Alex, o próprio noivo de Donna. Uma coincidência incrível visto ainda que, na época, ele e Donna não estavam mesmo vivendo no mesmo país — Alex é canadense e Donna norte-americana. Eles só se encontrariam 15 anos depois. A mãe de Alex mostrou as fotos das férias de sua família com o pai vestindo realmente a mesma roupa da foto de Donna.

7 – Hannah Montana quase foi Alexis Texas

A série de TV Hannah Montana foi uma das franquias de maior sucesso da Disney. Durante o processo de seleção, diversas atrizes foram consideradas para o personagem principal. Quando Miley Cyrus chegou, sendo conhecida apenas como a filha do astro da música country Billy Ray Cyrus, ela estava, na realidade, fazendo testes para o papel de amiga do personagem principal.

No entanto, os produtores gostaram dela e lhe deram o papel principal. No entanto, antes de se decidirem por Hannah Montana, os produtores consideraram outros nomes para a personagem e um deles era Alexis Texas, que depois foi descartado. Mas se engana quem acha que esse nome não foi aproveitado.

Alexis Texas logo foi adotado como “nome de guerra” de uma jovem atriz pornô, que começou sua carreira em 2006 e até o momento já foi estrela de mais de 500 filmes desse segmento “recreativo”.

6 – Proteção de personagens

Disney sempre foi extremamente cuidadosa na proteção de sua marca, porque seus produtos são muito populares e facilmente falsificados. Em vários casos, a empresa tem se esforçado de forma irracional e até mesmo repugnante para preservar seus direitos autorais. Em 1989, três creches na Flórida tinham murais de personagens da Disney em suas paredes e a empresa ameaçou retaliação legal se as pinturas não fossem removidas.

Vendo o potencial de grande publicidade, a Hanna-Barbera — criadora de Scooby-Doo — rapidamente aproveitou a oportunidade para oferecer os seus personagens para uso livre. Em 2006, ao saber que os pais de um bebê natimorto na Inglaterra desejava ter o personagem Ursinho Pooh gravado na lápide de seu filho, a Disney ameaçou processar o pedreiro envolvido.

5 – Empregada doméstica da família Disney

Thelma Howard veio de família pobre e muito sofrida. Sonhava em ser secretária, mas não teve dinheiro suficiente para terminar a escola de negócios e precisou abandoná-la. Até que, em 1951, ela conseguiu um emprego como funcionária doméstica da família Disney. Ela era muito dedicada, morava no local de trabalho e lhes serviu por 30 anos.

Durante esse período, o seu patrão, Walt Disney, lhe presenteava com ações de sua empresa como presentes de Natal. Na época, elas tinham o valor de moedas de um centavo, mas ao longo de décadas, elas subiram astronomicamente.

Thelma se aposentou em 1981 e morreu em junho de 1994. Embora ela tenha vivido a maior parte de sua vida com pouco mais do que uma dona de casa humilde, ela deixou um legado espetacular. Sua fortuna valia mais de nove milhões de dólares. Metade foi para seu filho Michael e a outra metade foi destinada a beneficiar crianças de rua e desfavorecidas.

4 – Filme sombrio sem autorização da Disney

O Festival de Cinema de Sundance de 2013 foi marcado pela estreia de um filme muito peculiar, gerando polêmica e muita curiosidade. Escape from Tomorrow foi filmado inteiramente nos parques Magic Kingdom e Epcot sem permissão da companhia.

Em um estilo de pesadelo e surrealismo, o filme mostra o último dia das férias da família de Jim White, que soube que perdeu o emprego, mas esconde o fato para não estragar o dia de diversão de seus parentes. No entanto, ele entra em uma viagem de alucinações e imagens psicodélicas, gerando suspense e horror a cada minuto naquele que deveria ser “o lugar mais feliz da Terra”.

A Disney nunca permitiria que o filme fosse produzido em suas terras encantadas, tanto que o diretor Randy Moore fez grandes esforços para planejar o projeto para que ele pudesse filmar secretamente.

Apesar de todo o bafafá, e talvez uma publicidade negativa, para a Walt Disney Company, a empresa ficou na dela e não acionou um exército de advogados para processar os produtores do filme. Com isso, eles acertaram na atitude, e pouco depois não se falou muito mais no filme e o sensacionalismo esperado com uma guerra entre eles não aconteceu.

3 – Funcionários sem moradia

Shutterstock

As ruas fantásticas dos parques da Disney World podem mostrar um mundo incrível de fantasia, mas nem tudo por lá é sol e arco-íris. Os funcionários de início de carreira, que ganham cerca de oito dólares por hora de trabalho, não conseguem até mesmo pagar por um lugar decente para morar e a companhia não oferece ajuda de custo para isso.

Por essa razão, muitos funcionários da Disney e outros trabalhadores de baixa renda compartilham quartos de motel barato em períodos de semana a semana. Eles acabam dividindo o quarto e se mudando constantemente, pois os hotéis não aprovam muito essa prática.

2 – Mickey traficante

Em uma história em quadrinhos de 1951, o ratinho mais querido do mundo se tornou um legítimo traficante de drogas! Em Mickey Mouse e o Homem Remédio, Mickey e Pateta descobrem um novo medicamento chamado "Peppo". A anfetamina disfarçada é tão poderosa que faz as pessoas baterem no teto e rodar em círculos.

Impressionado, Mickey decide que a droga é perfeita para um esquema de enriquecer rapidamente. Então, ele se aproxima do empresário da Peppo para adquirir um território de distribuição. Então eles partem para a África, de onde o “bagulho” vem.  

A aldeia que eles visitam é comandada por um curandeiro local, que coloca nas refeições de todos os moradores algum tipo de sedativo para que ele possa roubar seus diamantes. É claro que Mickey e Pateta salvam o dia, acordando o rei adormecido com Peppo e capturando o curandeiro vilão.

1 – Roupa íntima compartilhada

A Disney controla rigidamente todos os aspectos das operações dos seus parques, a ponto de ser obsessiva com isso. Durante anos, isto significou uma uniformidade bastante perturbadora entre os funcionários que “vestem” os bonecos dos personagens.

Junto com seus trajes, os atores tinham que usar roupas íntimas emitidas pela companhia, porque peças pessoais poderiam marcar e tornar-se visíveis para os visitantes. Até aí, tudo bem. O problema é que os funcionários deveriam compartilhar essas cuecas e calcinhas com os próximos turnos de Mickeys, Patetas, Plutos que se seguiam.

No final de um turno, os atores tinham que entregar seus trajes e roupas íntimas, que deveriam ser lavados em água quente a cada noite. Deveriam...  No entanto, os funcionários começaram a reclamar que as roupas íntimas estavam imundas e fedorentas. Pior ainda, havia casos de piolhos púbicos e sarna sendo transmitidos. Em 2001, a Disney finalmente chegou a um acordo com o sindicato dos atores, permitindo-lhes usar as suas próprias roupas e levá-las para lavar em casa.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.