O legislador americano Earnest Smith do estado da Georgia, nos Estados Unidos, tenta aprovar uma lei que proíbe a inserção por meios digitais do rosto de uma pessoa em um contexto sexual ou de nudez. O projeto prevê a criminalização do ato e estabelece uma multa de mil dólares para o responsável pela montagem.

Como resposta à proposta do legislador, um blogueiro da GeorgiaUnfiltered publicou justamente fotos do rosto do político em um corpo de um astro pornô – exatamente aquilo que o político tanto tentava banir. A provocação do blogueiro, que acompanha uma justificativa em texto contra o legislador, sugere que a proposta de lei vai contra a primeira emenda da Constituição americana, que garante a liberdade de toda forma de expressão.

Um feitiço contra o feiticeiro

A montagem no corpo de um astro pornô chegou ao conhecimento do político, que criticou a ação e condenou a justificativa do blogueiro: “Ninguém tem o direito de tirar sarro de ninguém. Você tem o direito de falar, mas ninguém tem o direito de menosprezar outra pessoa. Este não é um direito da Primeira Emenda”.

Para o blogueiro responsável pela montagem, a liberdade de expressão abrange todas as formas de discurso, tantos os textuais quanto em imagens. E o político, como figura pública, está mais sujeito a este tipo de brincadeira. A proposta do legislador não tem encontrado respaldo entre outros políticos americanos, que acham que Smith está conduzindo sozinho este trem.