Dormir com um bichinho de estimação pode ser prejudicial?
03
Compartilhamentos

Dormir com um bichinho de estimação pode ser prejudicial?

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Pode até ser que você não divida o seu quarto com seu bichinho de estimação, mas o fato é que muita gente divide não só o quarto, como a cama também — e vira e mexe essa questão gera debate sobre se esse contato tão próximo com nossos animais não pode ser prejudicial para a nossa saúde. Pois, pelo menos no que diz respeito à saúde do nosso sono, parece que dividir o espaço com os nossos leais companheiros não tem um impacto tão significativo assim.

Bem, pelo menos foi isso o que apontou um pequeno estudo realizado nos EUA. De acordo com Linda Searing, do The Washington Post, a pesquisa envolveu acompanhar os padrões de sono de 40 adultos que dividiam o quarto — ou inclusive a cama — com cachorros de mais de seis meses de vida. Os animais da pesquisa tinham idade média de cinco anos, enquanto que os participantes eram todos saudáveis e bateram uma média de idade de 44 anos.

Companheiros até no sono

Segundo Linda, os pesquisadores monitoraram o sono dos participantes e seus animais durante sete noites — por meio de dispositivos usados pelos humanos no pulso e colocados nas coleiras dos cachorros — e os resultados apontaram que as pessoas passaram, em média, 7,9 horas na cama e 6,7 horas dormindo.

Um cachorro fofo bocejando(Unsplash/Charles Deluvio)

Já os cães, brincaram por alguns minutos, permaneceram ativos por cerca de meia hora e dormiram por, em média, 6,9 horas. Com relação à eficiência do sono, isto é, o tempo “dormido” em comparação com o tempo total em que os participantes ficaram na cama, os humanos bateram os 81%, em média — o que é considerado satisfatório.

Mais precisamente, as pessoas que dividiram suas camas com seus cães registraram uma eficiência de 80%, enquanto as que apenas dividiram o quarto com os dogs bateram os 83%. Mas, considerando que a eficiência igual a 80% ou superior é tida como adequada, isso significa que todo mundo dormiu relativamente bem. No caso dos cachorros, o monitoramento apontou que a eficiência do sono não foi afetada pelo local onde eles dormiram.

Conclusões rápidas

De acordo com Linda, o estudo sugere que, apesar de a presença e a posição do cachorro na cama do seu humano oferecer algum impacto na eficiência do sono, as pessoas que dormem com seus cães — seja no mesmo quarto ou dividindo o espaço na mesma cama — não têm seu período de sono prejudicado.

Um cão deitado em uma cama(Unsplash/Cheryl Senko)

Essa conclusão é contrária ao que se suspeitava anteriormente, de que a presença de animais no quarto poderia interferir no sono das pessoas. Porém, é importante destacar que se trata de um estudo limitado, com poucos participantes e que não incluiu pessoas que dormem com mais de um animal ou com outros bichos que não sejam cachorros.

Mas, mesmo assim, serve de indicativo de que, se estar com seu companheiro, inclusive na hora do descanso, faz você feliz, não há nada de errado com isso. Pelo menos no que diz respeito à qualidade do sono. E você, caro leitor, dorme com seu bichinho de estimação?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.