Eca! Filmaram um “chato” passeando nos pelos pubianos de um homem
652
Compartilhamentos

Eca! Filmaram um “chato” passeando nos pelos pubianos de um homem

Último Vídeo

Todo mundo sabe o que é o chato do “chato”, né? Basicamente, esse é o termo usado para um problema chamado pediculose pubiana — e que nada mais é do que a infestação de piolhos-da-púbis (Phthirus pubis) nos pelos da região genital. A transmissão geralmente acontece por meio do contato íntimo, o que significa que a pediculose pode ser tratada como uma doença sexualmente transmissível, embora ela também possa ocorrer através do compartilhamento de toalhas e do uso de roupas contendo os malditos bichinhos, por exemplo.

Segundo o Dr. Drauzio Varella, os primeiros sintomas da infestação costumam aparecer cerca de duas semanas após o contato e o principal deles, evidentemente, é a coceira chata. Também pode acontecer de as picadas dos bichinhos provocarem irritações e até o surgimento de bolhinhas, e a forma de tratar o problema é com a aplicação de medicamentos indicados para erradicar piolhos e lêndeas.

Acrobata indesejado

Bem, como você bem pode imaginar, a pediculose pubiana não é nada agradável de ter e muito menos de ver! Pois, você acredita que um grupo de médicos filmou um “chato” dando um de acrobata nos pelos pubianos de um homem? Sim, eca! De acordo com Sara G. Miller, do site Live Science, o caso foi registrado no México, e envolveu um senhor de 65 anos de idade que procurou ajuda depois de sofrer com uma baita coceira na região genital por cerca de seis semanas.

Os médicos examinaram a região indicada pelo paciente com um dermatoscópio — um aparelho que ilumina e amplia a área observada entre 10 e 20 vezes — e lá eles acharam o culpado pelo incômodo. Segundo Sara, os especialistas encontraram um piolhinho maroto e também lêndeas, isto é, os ovinhos desses parasitas. E mais: além de achar o danado, os médicos filmaram o bicho indo de um pelo para outro como se fosse um acrobata e sem dar a menor bola por estar sendo observado. 

Você pode conferir o vídeo capturado pelos médicos mexicanos através deste link — que leva à publicação do caso no The New England Journal of Medicine. De qualquer forma, George Dvorsky, do site Gizmodo, criou uma imagem animada que mostra o piolho em ação. Confira:

Piolho da púbis passeandoNem aí! (Gizmodo)

Antes de você pensar que o senhor andou aprontando por aí ou que se trata de um coroa “safadíneo”, saiba que ele informou aos médicos que já fazia algum tempo que não tinha relações sexuais, portanto, a transmissão dos parasitas provavelmente aconteceu por meio do compartilhamento de alguma peça de roupa ou, talvez, por ele ter dormido em lençóis contendo os piolhos.

Vale destacar que esses bichos podem infestar qualquer parte “peluda” do corpo, sendo assim, eles podem ser encontrados nas coxas, axilas, barba, baixo tórax etc. O único jeito de impedir a transmissão é evitando o contato com os piolhos e a fixação das lêndeas, mas, se ela acontecer, o tratamento é simples e deve ser repetido até que todos os bichinhos e sintomas desapareçam.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.