2 passos simples de recuperação para quem teve uma crise de Burnout
27
Compartilhamentos

2 passos simples de recuperação para quem teve uma crise de Burnout

Último Vídeo

Aqui no Mega nós já falamos sobre a Síndrome de Burnout, que se manifesta, geralmente, quando estamos sob grande estresse e nos sentimos exaustos, desmotivados, negativos, com dificuldades cognitivas e com baixo desempenho no trabalho.

Com o passar do tempo, esses problemas fazem com que a pessoa deixe de cuidar de si mesma, desenvolva outros problemas interpessoais, se sinta insatisfeita e acabe apresentando doenças que desregulam a saúde do coração, do trato digestivo e que contribuem com o ganho de peso e com a depressão.

Não é de se estranhar que pessoas que tenham burnout acabem perdendo a cabeça e que, em muitos casos, precisem até mesmo se afastar do trabalho e das atividades cotidianas para se recuperar. Nessa situação, tanto a terapia psicológica quanto o acompanhamento psiquiátrico podem ser necessários – para ajudar ainda mais, o Inc divulgou uma série de dois passos simples que nos ajudam na recuperação. Confira:

1 – Reduzir a pressão

sheldon cooper

Nessas horas, o ideal é levar as coisas com calma e tentar fazer com que as tarefas do cotidiano não prejudiquem a retomada do seu bem-estar. Para fazer isso, acostume-se a criar listas das coisas que precisam ser feitas com urgência, tentando não deixar que mais de 10 itens sejam listados.

Depois, escreva as datas de entrega de cada tarefa, priorizando cada uma delas. Feito isso, pegue o item mais importante e escreva somente ele em outro papel, para que ele seja o foco absoluto até o cumprimento da atividade e para que você não se sinta sob pressão. Feito isso, pode começar a trabalhar!

Ter um plano de ação para resolver essa tarefa principal é superimportante e, de quebra, ajuda você a se focar apenas nela, diminuindo a pressão das outras coisas que precisam ser cumpridas também.

Assim que a primeira tarefa for realizada, faça o mesmo com os outros itens da lista, também por ordem de prioridade. O segredo é evitar pensar em todos os itens de uma vez só, para que você não se sinta pressionado.

2 – Deixar-se recuperar

soneca

Permita-se ter um tempo para se recuperar e não se cobre por isso. Pessoas que enfrentam um burnout tendem a se sentir mal quando precisam diminuir o ritmo e ficar um tempo sem realizar as tarefas de sempre, mas é preciso, sim, pisar no freio. A questão é que não importa o quanto você se incomode, às vezes é simplesmente necessário reajustar seu ritmo para que você se recupere com saúde e com o seu estado emocional em equilíbrio.

Talvez você precise dormir mais, talvez esteja na hora de fazer aquelas coisas que mais te dão prazer, talvez seja o momento de permitir que alguém ajude você com os afazeres domésticos, por exemplo. O que importa é fazer uma autoanálise e descobrir qual é o seu caso.

O fundamental aqui é descobrir uma atividade que faça bem para a sua saúde física e mental: vale meditação, caminhadas, ir ao cinema, tirar um cochilo durante a tarde, fazer uma receita nova de bolo, dar uma volta de bicicleta,,, O importante é descobrir algo do seu agrado e colocar essa atividade em prática.

Entenda também que todas as pessoas estão sujeitas às consequências do excesso de estresse e de responsabilidades. Isso não faz de ninguém uma pessoa mais fraca ou de menor sucesso. Aliás, para voltar forte e com tudo, o que é preciso mesmo é cuidar de você e aprender a fazer essas pausas e essas reformas na sua vida. Você só tem a ganhar.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.