38
Compartilhamentos

Agora é possível colocar silicone de graça, mas só lá na Índia

Os sistemas públicos de saúde variam radicalmente de um país para outros. O SUS, do Brasil, é uma referência mundial, mesmo com tantas críticas e defeitos. O governo oferece uma série de cirurgias gratuitas, inclusive o de implante mamário de silicone, mas apenas em mulheres que precisaram passar por uma mastectomia por conta de um caso. Um estado da Índia, entretanto, tornou-se o primeiro do mundo a oferecer o procedimento também para finalidades estéticas.

“Por que o tratamento de beleza não deveria estar disponível para os mais pobres?”, questiona o ministro da saúde indiano Dr. C. Vijayabaskar. Segundo ele, a falta de fornecimento do governo para intervenções estéticas faz com que as pessoas sem poder aquisição acabem se arriscando em procedimentos perigosos em clínicas duvidosas ou se endividando eternamente através de empréstimos.

Assim, o estado de Tamil Nadu, no sul do país, tornou-se o primeiro do planeta a ofertar cirurgias estéticas gratuitas para homens e mulheres de baixa renda. Por enquanto, apenas reparações mamárias – tanto remoção ou implante – estão sendo ofertadas à população de baixa renda.

C. VijayabaskarPara o ministro C. Vijayabaskar, a beleza deve ser tratado como item básico da população

A cirurgia reparadora de mastectomia já era feita, mas o sistema público de saúde passou a receber solicitações de mulheres com seios muito grandes que precisavam de uma redução tanto por conta da estética quanto por problemas na coluna. Outras solicitaram próteses de silicone apenas para melhorar a autoestima.

Em qualquer um dos casos, uma análise de renda será solicitada antes de a autorização ser emitida. Tamil Nadu já se mostrou favorável à inclusão dos mais pobres em outros quesitos, como generosos e fartos casamentos, incluindo a joia de noivado, para os menos favorecidos. Porém, algumas pessoas como o Dr. S. Elango, ex-secretário de saúde do estado vê a prática apenas como populista e um desperdício de dinheiro público. Para ele, existem outras áreas com maior urgência de investimento, como a da prevenção de DSTs, por exemplo. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.