Vegetarianos ou comedores de carne: afinal, quem vive mais?

Vegetarianos ou comedores de carne: afinal, quem vive mais?

Último Vídeo

A nossa longevidade é influenciada pela combinação de nossos genes e pelo ambiente. Em estudos envolvendo gêmeos idênticos, cientistas estimaram que apenas 30% da nossa saúde é impactada pelos nossos genes, sendo que o restante depende de fatores externos. 

Um desses fatores ambientais é a nossa alimentação e muito tem se debatido sobre o quanto e o que nós ingerimos e qual é o impacto disso no organismo. Em estudo que acompanhou quase 100 mil americanos durante cinco anos, foi descoberto que aqueles que seguem uma dieta vegetariana eram menos propensos a morrer - de qualquer causa - durante o período de estudo do que os participantes que comiam carne. O efeito é especialmente perceptível entre os homens. 

Isso significa que a alimentação vegetariana necessariamente vai fazer você viver mais? Não necessariamente. O que é evidente é que não comer carne pode reduzir o risco de desenvolver problemas de saúde como diabetes tipo 2, pressão alta e até mesmo câncer. 

Aqueles que seguem uma dieta vegetariana tendem a viver mais. (Fonte: Artem Bulbfish/Pexels)

Entretanto, os estudos ainda não são definitivos. Uma das razões para isso é que nós, humanos, vivemos muito e não seria fácil encontrar um cientista disposto a esperar 90 anos para completar uma pesquisa. Os estudos geralmente analisam um período específico e levam em consideração os registros de saúde já existentes dos voluntários. 

Outro problema com essa abordagem é descobrir a relação entre o não-consumo de carne e a longevidade. Pode ser que os vegetarianos vivam mais, mas não por não comer carne, talvez porque vegetarianos possam se exercitar mais, beber menos e não fumar, por exemplo.

A conclusão, então, é que evitar carne pode te ajudar a ser mais saudável, mas existem outras diversas formas de cuidar do seu organismo. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.