Cães e gatos podem contrair covid-19 com certa facilidade

Os seres humanos podem transmitir a covid-19 para seus animais de estimação em taxas um tanto quanto elevadas, é o que sugere um novo estudo feito pela Universidade de Guelph, no Canadá. De acordo com o experimento, cerca de 40% dos cachorros e dois terços dos gatos com donos recuperados do vírus desenvolveram anticorpos contra a doença.

Isso significa que, em algum ponto da enfermidade dos humanos, esses animais também contraíram a doença. Em particular, gatos que costumam dormir na cama de seus donos possuem maior probabilidade de desenvolver a covid-19. Apesar de já existirem estudos sobre a possibilidade de animais serem infectados pelo vírus Sars-CoV-2, essa é a primeira vez que uma pesquisa aborda as taxas de transmissão entre espécies.

Transmissão elevada

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Após concluir a análise de dados, os pesquisadores se mostraram impressionados pelas altas taxas de transmissão de humanos para cães e gatos. "Se alguém teve covid-19, existe uma chance surpreendentemente alta de que eles passem para seu animal de estimação", declarou Dorothee Bienzle, professora de patologia veterinária na Universidade de Guelph. 

Na visão dos autores, o recomendável é que os humanos busquem se manter afastados de seus pets após terem testado positivo para a presença do vírus no organismo. Entre as medidas de prevenção mais importantes, o ideal é que essa pessoa permaneça sempre em um quarto separado dos animais.

Para a coleta de informações, foram avaliados 48 gatos e 54 cachorros de 77 domicílios diferentes — dos quais todos os proprietários haviam contraído a doença causadora da pandemia. Além disso, 75 cães e gatos alojados em abrigos e 75 gatos de rua foram testados para a presença de anticorpos.

Risco de contaminação

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Durante o estudo, os donos também foram questionados sobre suas interações com seus animais de estimação, incluindo se eles os beijavam ou permitiam que eles dormissem em sua cama. Posteriormente, foi confirmado que 67% dos gatos e 43% dos cães domésticos em algum ponto tiveram a doença.

Por outro lado, esse número foi apenas de 9% nos animais alojados em abrigos e de 3% nos gatos de rua, sugerindo que existem chances muito maiores dos humanos transmitirem a covid-19 para outras espécies do que o caminho reverso. Por sorte, a maioria dos pets que apresentaram anticorpos para a doença foram assintomáticos ou tiveram sintomas leves.

Pesquisadores apontam que os gatos são mais suscetíveis a contrair a covid-19 pelo fato do vírus se ligar com mais facilidade aos receptores na superfície das células dos gatos em comparação com as células dos cães. De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), o risco de um animal retransmitir o vírus para um ser humano é consideravelmente baixo até onde se sabe. 



Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.