5 mitos sobre fazer exercícios para você não cair em pegadinhas

O ano de 2022 chegou e durante a virada você já estava traçando metas para chegar no próximo verão com um corpo mais sarado do que nunca, certo? Cansado do sedentarismo e sentindo a urgência de levantar da cadeira, você logo prepara uma dieta maluca e fica horas preso na academia durante os primeiros dias. 

Porém, não é bem assim que as coisas funcionam! Se você realmente quer mudar seu estilo de vida e embarcar em uma jornada mais saudável, aqui estão cinco mitos sobre se exercitar que você precisa ter em mente para não se frustrar no meio do caminho. 

1. “Tonificar” os músculos

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Toda vez que nos exercitamos, nós estamos construindo músculos. Se você já ouviu falar por aí que existem exercícios para “tonificar” seus músculos, saiba que isso é tudo balela. Isso é algo que atinge principalmente as mulheres, bombardeadas com anúncios desse tipo para seguir os padrões de beleza estipulados pela sociedade.

Dessa forma, elas teriam que perder peso e malhar sem ficarem “muito” musculosas no processo. Pensar nisso só manterá a pessoa longe de uma vida saudável e de um treino que seja próprio para o seu corpo.

2. Exercitar-se causa mais problemas nas costas

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Embora ir para a academia pareça a última coisa que você vai querer fazer na vida quando se está com dor nas costas, a informação de que se exercitar fará com que essa dor fique ainda pior não é bem verdade. Segundo especialistas da Mayo Clinic, a movimentação do corpo pode ser tudo que precisamos para destravar aquele músculo que vem causando incomodo.

Sendo assim, passar muito tempo deitado ou sentado na cadeira pode causar o efeito contrário do que deveria. O repouso é algo necessário para o corpo humano recuperar energia, mas o sedentarismo também não ajudará em nada.

3. Queimar gordura local

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Muita gente entra na academia achando que conseguirá fazer uma série de exercícios apenas para perder aquela gordurinha na cintura. Então, esse mesmo indivíduo reservará metade da sua semana apenas para fazer séries longas de abdominal. O problema, entretanto, é que isso não ajudará a perder peso só naquela região.

Quando gastamos calorias, não estamos apenas focando em uma parte específica do corpo. A gordura corporal é distribuída pelo nosso corpo inteiro e é normal que algumas partes tenham mais gordura do que as outras. Dessa forma, quando queimamos gordura, observaremos uma queima geral. 

4. Substituir gordura por músculo

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

É normal ouvir na academia que você está substituindo massa gorda por massa magra, mas na realidade esses são dois processos distintos acontecendo no seu corpo. Você não está trocando nada por nada. Os músculos são tecidos macios feitos de fibra que sustentam nosso esqueleto, enquanto a gordura é algo que armazenamos sob a pele. 

Em algumas áreas do corpo, os músculos são mais visíveis que a gordura e vice-versa. Esse é o motivo de pensarmos que estamos perdendo peso em áreas direcionadas. A verdade, entretanto, é que estamos construindo musculatura e queimando gordura em dois processos distintos, mas que coincidem. 

5. No Pain, No Gain

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

O famoso lema dos marombeiros “No Pain, No Gain” (Sem dor, sem ganhos) é algo que você escutará por todo canto. No entanto, essa é uma mentira deslavada. A noção de que quanto mais dolorido estivermos no dia seguinte é o que qualifica um treino só ajuda a manter mais pessoas longe de uma rotina de exercícios.

A dor muscular é um sinal de que suas fibras foram quebradas e que você está construindo músculos, mas estar excessivamente dolorido pode ser um sinal de que seu corpo está muito estressado e mais suscetível a uma lesão. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.