6 doenças bizarras que você pode pegar na academia

Exercitar-se é sempre uma ótima medida para ajudar a garantir a saúde física e mental. Mesmo assim, isso não significa que você não deve tomar certos cuidados com os lugares onde irá praticar suas atividades. As academias, por exemplo, podem servir de lar para vários micróbios capazes de impactar a saúde.

Em ambientes fechados, bactérias podem se proliferar em pesos, tapetes de exercício e no maquinário. Por isso, listamos seis doenças para você ficar atento da próxima vez que for se exercitar em uma academia. 

1. Conjuntivite

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Conjuntivite nada mais é do que uma inflamação ou irritação nas membranas internas e externas da pálpebra. Os olhos ficam mais avermelhados, e os principais sintomas são aquela coceira interminável e o desenvolvimento de uma "crosta", em especial durante a noite, nas partes machucadas. 

O problema dessa doença é que ela é altamente contagiosa e será facilmente contraída caso você não se higienize direito. Portanto, nunca coloque a mão nos olhos após tocar no equipamento da academia.

2. Pé de atleta

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons)

Também chamado de frieira, o pé de atleta é uma infecção fúngica que normalmente começa entre os dedos do pé e na virilha. O fungo desencadeia uma série de erupções cutâneas que causam coceiras, podendo provocar descamação ou formação de bolhas.

É uma doença transmitida normalmente no contato de pele com pele ou pelo chão molhado de piscinas e academias. Por isso, recomenda-se que as pessoas usem um par de chinelos para tomar banho fora de casa.

3. Foliculite

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A foliculite é uma doença comum ocasionada pela inflamação dos folículos capilares do corpo. Pode resultar na formação de acne ou lombada vermelha em volta do folículo atingido e é causada principalmente por fungos ou por dutos de suor obstruídos.

Você pode facilmente contrair esse fungo ao dividir a toalha com alguém ou tocar no equipamento sujo da academia. Nesses casos, o ideal é não usar roupas apertadas que não deixem o corpo respirar e higienizar todos os aparelhos antes de usá-los.

4. HPV

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

O papilomavírus humano (HPV) é um vírus que infecta a pele e as mucosas, provocando verrugas e até alguns tipos de câncer. Na maioria das vezes, costuma deixar a região dos pés e das mãos bastante sensível.

5. Herpes

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Apesar de a herpes não ser uma doença comumente encontrada na academia, é possível contraí-la nesses lugares. Esse vírus causa verrugas nos genitais ou feridas na boca e pode entrar no organismo através de cortes ou feridas abertas. Em algumas pessoas, pode provocar sintomas de gripe.

Mesmo que a maior incidência de contaminação seja em práticas sexuais, a herpes pode ser contraída por meio do compartilhamento de saliva com um indivíduo infectado, como no uso da mesma garrafa d'água.

6. Covid-19

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Como deixar de fora desta lista a doença que mais vem preocupando o planeta nos últimos meses? Logicamente, a covid-19 é uma das doenças que podem ser contraídas na academia.

O vírus Sars-CoV-2 se espalha por partículas de saliva com extrema facilidade, especialmente em ambientes fechados. Por isso, é essencial usar máscara enquanto não conseguirmos estabelecer medidas concretas para impedir a disseminação da doença e realizar constantemente a higienização dos aparelhos da academia e das próprias mãos.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.