Seja o primeiro a compartilhar

Novo tratamento consegue curar pacientes com câncer de cólon

Um estudo feito no Memorial Sloan Kettering Cancer Center, nos EUA, apresentou resultados surpreendentemente positivos no tratamento do câncer de reto. Segundo os pesquisadores, todos os pacientes participantes da pesquisa tiveram remissão da doença, tornando o tumor indetectável nos exames.

A droga usada nos testes se chama Dostarlimab (Jemperli) e é comercializada pelo laboratório GSK, do Reino Unido, uma das marcas mais valiosas do segmento farmacêutico em todo o mundo.

Como foi conduzida a pesquisa?

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

O principal ponto polêmico do estudo foi o número de participantes: apenas 12 voluntários. Isso aconteceu porque o objetivo do estudo era analisar os efeitos dessa droga no tratamento de um tipo específico de tumor retal.

A cada três semanas, os pacientes recebiam doses de Dostarlimab. Ao final do ciclo de testes, nenhum deles tinha mais sinais da doença e nem precisaram ser encaminhados a outros tratamentos, como cirurgias e rádio ou quimioterapia durante um ano, o que foi surpreendente.

Contudo, apesar dos resultados animadores, a Dostarlimab ainda não será incluída nos tratamentos oficiais de câncer do reto, pois novos estudos precisam ser realizados com um grupo maior de voluntários.

Também é necessário conhecer seus efeitos colaterais nesse caso específico, além de compreender o comportamento das células do câncer a longo prazo depois que o tratamento é finalizado.

Dostarlimab será usada no Brasil

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

A partir de agosto deste ano, a Dostarlimab poderá ser usada no Brasil. No entanto, não será para o tratamento de câncer retal, mas para o tratamento da mesma doença no endométrio, que é um tecido que reveste a parede interna do útero.

Mesmo nesses casos, o uso só ocorrerá nos casos em que a paciente não teve bons resultados com o tratamento tradicional. Esses casos são considerados raros e bem agressivos.

Infelizmente, o preço desse medicamento ainda é bastante alto. No Reino Unido, onde sua comercialização já foi aprovada, o frasco com 500 mg/ 10 ml custa mais de 6 mil libras, o equivalente a cerca de R$ 36 mil. No Brasil, ainda não há um preço divulgado.

Câncer de reto no Brasil

Nos últimos 3 anos, o Brasil registou 20.540 casos de câncer de cólon e reto em homens e 20.470 em mulheres. Trata-se de um dos tumores com maior incidência no país.

Para preveni-lo, a receita é velha conhecida de todos aqueles que querem uma vida mais saudável: dieta rica em verduras e prática de exercícios físicos. A obesidade é considerada um fator de risco para a incidência da doença, principalmente em homens.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.