Seja o primeiro a compartilhar

Qual é a altura máxima da qual podemos cair e sobreviver?

Você alguma vez já esteve em um lugar bem alto e se perguntou se sobreviveria à queda? Embora possa parecer mórbido, o pensamento é mais comum do que você pode imaginar. Há até mesmo quem evite chegar muito perto de janelas, ou beirais, de grandes edifícios ou monumentos justamente por temer os malditos pensamentos intrusivos que muitas vezes sussurram sugestões de pular.

Eu mesmo já passei por situação similar: ao visitar uma amiga que morava no 11º andar após removerem as grades de segurança, ao chegar à janela (e passar a sensação de vertigem), meu primeiro pensamento foi "será que eu sairia vivo se caísse daqui de cima?". Na época, simplesmente me forcei a pensar em outra coisa e fui para algum lugar mais seguro, mas de qualquer forma fica a pergunta: qual é a altura máxima da qual um ser humano pode cair e sair vivo para contar a história?

Perigo de quedas de grandes alturas

Falando ao Mental Floss em uma entrevista publicada em 2015, Paul Doherty, um ex-físico e co-diretor do centro de aprendizagem Exploratorium, falou um pouco sobre o assunto. Na ocasião, Doherty, que veio a óbito em 2017, explicou como cair de lugares muito altos pode ser fatal. "Quando você chega a grandes alturas, o ar fica mais e mais rarefeito. Você pode girar tão rápido [durante a queda] que o sangue vai para a sua cabeça e te mata."

Quanto maior a altitude, mais rarefeito é o ar e maiores são as chances de ser queimado pelo atrito da atmosfera (Fonte: Getty Images/Reprodução)Quanto maior a altitude, mais rarefeito é o ar e maiores são as chances de ser queimado pelo atrito da atmosfera (Fonte: Getty Images/Reprodução)

Além disso, segundo o finado físico, outra possibilidade é que "a fricção do ar pode te queimar. É por isso que veículos espaciais têm isolantes térmicos". De acordo com Doherty, uma vez que se alcança velocidade terminal, não importa se você adiciona mais altura à equação: você não vai cair mais rápido, mas a pressão atmosférica pode fazer seu sangue ferver e te matar. Acredita-se que isto venha a acontecer a uma altura aproximada de 19 mil km de altura, mas os dados sobre isso obviamente são escassos.

Mas se cair de grandes alturas é assim tão fatal, é possível sobreviver a uma queda de grandes altitudes?

Como sobreviver a quedas muito altas?

Para estimar tal informação, vamos excluir toda e qualquer situação em que um indivíduo esteja, por exemplo, dentro de um veículo (seja ele um avião, helicóptero ou seja lá o que for). Afinal, a estrutura destes veículos pode ajudar a desacelerar a queda e diminuir o risco de morte. Vamos então imaginar alguém saltando de um lugar altíssimo, fora de um veículo e sem equipamento de segurança. Neste caso, como sobreviver à queda?

A resposta é simples: tudo vai depender das condições e elementos envolvidos na descida em direção ao solo. Um bom exemplo é o do piloto Alan Magee. Durante a Segunda Guerra Mundial, Magee precisou abandonar seu avião enquanto voava a cerca de 6 mil km de altura. Ele não tinha equipamento de segurança, tendo pulado do avião sem paraquedas. Durante a queda, o piloto atravessou um teto de vidro que, segundo o professor de física e astronomia James Kakalios, foi essencial para garantir que Magee saísse com vida.

Durante a Segunda Guerra Mundial, piloto pulou de avião sem paraquedas e sobreviveu (Fonte: Getty Images/Reprodução)Durante a Segunda Guerra Mundial, piloto pulou de avião sem paraquedas e sobreviveu (Fonte: Getty Images/Reprodução)

Ou seja: tudo depende de como e onde você cai. "Se você consegue prolongar o tempo de queda, a força necessária para te parar é menor", disse Kakalios ao Mental Floss. Segundo ele, pessoas que conseguiram sobreviver a quedas de grandes alturas deram um jeito de aumentar o tempo de queda livre, tornando desta forma o impacto potencialmente menos fatal. Além disso, elementos no trajeto, como árvores, neve ou vidro, por exemplo, podem ajudar a amortecer a queda.

Mas se tem uma forma de diminuir consideravelmente a chance de morrer durante a queda é realmente diminuir a velocidade de descida. A melhor maneira de fazer isto sem equipamentos é abrir os braços e pernas, mantendo o corpo paralelo ao chão. Desta forma, você aumenta a resistência do ar e faz com que a queda seja um pouco mais lenta.

Qual é a altura máxima que podemos cair e não morrer?

Voltando à possibilidade de morrer com o sangue fervendo durante a queda, Doherty acreditava que talvez este processo na verdade só ocorresse a uma altura de aproximadamente 30 mil km. Ou seja, talvez seja possível sobreviver a uma queda de 29 mil km de altura, de acordo com as estimativas do falecido físico.

Para se ter uma ideia, por questões de segurança, os trajes pressurizados usados pela NASA garantem a segurança dos astronautas a partir dos 15.000 km de altura. Mas então dá para sobreviver a uma queda de quase 30 mil km? Para Doherty, as chances são maiores a partir de 18 mil km de altura, caso você consiga reduzir a velocidade da queda e minimizar o impacto acertando outras estruturas no caminho. "[Ou] até 30 mil km se você acordar depois de desmaiar. E seu sangue não ferver. E você conseguir amortecer a queda em alguma coisa", especulou o ex-físico.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.