9 substâncias tóxicas que estão presentes nos seus cosméticos
159
Compartilhamentos

9 substâncias tóxicas que estão presentes nos seus cosméticos

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Não é novidade para ninguém que técnicas de maquiagem aliadas a bons produtos podem mudar completamente o visual de uma pessoa. O mercado de itens de beleza cresce cada vez mais e, se há 20 anos um kit básico de maquiagem tinha itens como sombra, base, pó, lápis de olho, batom e rímel, hoje conta também com primer, finalizador, corretivo, delineador...

À medida que a quantidade de produtos cresce, a preocupação com a qualidade dessa maquiagem deveria aumentar também. Infelizmente, alguns itens de beleza têm, em sua fórmula, substâncias que podem colocar a saúde dos consumidores em risco. Isso falando apenas em maquiagem.

O problema é que o mercado de cosméticos vai bem além disso: cremes hidratantes, sabonetes e produtos para o cabelo também podem conter substâncias nocivas. Nós buscamos saber mais a respeito de ingredientes tóxicos presentes em produtos de beleza de um modo geral, então, se essa é uma preocupação sua, confira o que descobrimos a seguir:

1 – Parabeno

Originalmente, essa substância é adicionada a produtos com a finalidade de impedir a proliferação de bactérias. Infelizmente, alguns estudos comprovaram que esse item, que tem uma ação parecida com o hormônio estrogênio, está associado ao aumento do risco de desenvolver câncer de mama – a substância é absorvida pela pele e já foi detectada em biópsias de tumores mamários.

Se é de seu interesse evitar o consumo do parabeno, confira a composição de itens de maquiagens, sabonetes corporais, desodorantes, xampus e cremes de limpeza facial. Além disso, o parabeno é também encontrado em alguns alimentos e itens farmacêuticos.

2 – Cores sintéticas

Alimentos e cósmeticos cujas colorações derivam do petróleo ou do alcatrão de carvão vêm sendo cada vez mais estudados. O motivo? Acredita-se que eles sejam carcinógenos, além de provocarem irritações de pele e, inclusive, estarem relacionados aos casos de transtorno de hiperatividade e déficit de atenção em crianças, pois estão presentes em muitas guloseimas também. Na União Europeia, por exemplo, o uso de corantes feitos à base de petróleo e alcatrão de carvão já foi banido.

3 – Ftalatos

São substâncias químicas utilizadas para melhorar a textura de alguns produtos. No caso dos cosméticos, são encontrados em esmaltes de unha (dibutil ftalato), perfumes e loções (ftalato de dietila) e em sprays de cabelo (ftalato de dimetila).

Esses químicos de nomes estranhos têm seus efeitos relacionados a problemas endócrinos, além de estarem relacionados ao aumento de riscos de câncer de mama, desenvolvimento precoce dos seios em meninas e problemas congênitos reprodutivos tanto em homens quanto em mulheres.

4 – Triclosan

Essa substância é comumente utilizada em produtos antibacterianos e, infelizmente, pode interferir nas funções dos hormônios reprodutivos e causar irritações de pele. Estudos recentes também têm relacionado a ação do triclosan com a resistência a alguns antibióticos.

Além do mais, não há evidências de que sabonetes antibacterianos para lavar as mãos, por exemplo, sejam mais eficientes do que os sabonetes comuns. Além desses sabonetes, o triclosan pode ser encontrado em pastas de dente e desodorantes.

5 – Lauriléter sulfato de sódio e lauril sulfato de sódio

Essas duas substâncias podem ser encontradas em mais de 90% dos produtos de higiene pessoal disponíveis. Causam irritações de pele, olhos e pulmões. Além disso, são itens que, em contato com outros produtos químicos, se combinam e formam substâncias cancerígenas – essas combinações podem também provocar problemas respiratórios e de rim. São facilmente encontrados em xampus, sabonetes corporais e produtos para limpeza de pele e tratamentos para acne.

6 – Formaldeído

Esse produto altamente cancerígeno está relacionado ao aparecimento de cânceres nas regiões do nariz e da faringe. Além disso, o formaldeído provoca alergias de pele e é prejudicial ao sistema imune. Pode ser encontrado em esmaltes, sabonetes corporais, condicionadores, xampus, sombras de olhos, limpadores de pele e produtos para as unhas.

Você possivelmente se lembra de ter ouvido alguma coisa a respeito dos produtos à base de formol, utilizados para alisar cabelos. A substância foi proibida pela Anvisa em 2009, mas ainda é utilizada em alguns salões de beleza. Fique de olho!

7 – Tolueno

Eis outra substância derivada do petróleo e do alcatrão de carvão. Nos rótulos dos produtos, o tolueno pode ser apresentado também como benzeno, fenilmetano ou metilbenzeno.

O fato é que o tolueno é um solvente poderoso que pode afetar nosso sistema respiratório, provocar náuseas, irritação de pele e problemas no sistema imunológico. Gestantes devem ter cuidado redobrado com essa substância: ela aumenta os riscos de má-formação fetal. O tolueno pode ser encontrado em esmaltes e produtos de unhas em geral, além de tintas e descolorantes capilares.

8 – Propilenoglicol

Esse álcool frequentemente aparece na fórmula de produtos para a pele e, apesar de esses itens serem desenvolvidos para cuidar da derme, por causa do propilenoglicol às vezes acabam provocando dermatite e urticárias. Esse álcool está presente em hidratantes, protetores solares, maquiagens, condicionadores, xampus e sprays de cabelo.

9 – Álcool isopropílico

Pesquisas com esse produto mostraram que ele pode prejudicar a nossa flora intestinal, o que é uma porta aberta para o aparecimento de parasitas nojentos e perigosos. Além disso, o álcool isopropílico está relacionado a alguns casos de câncer, enxaquecas, tonturas, depressão, vômito e coma. É uma substância encontrada em colorantes de cabelo, sabonetes corporais, loções hidratantes e loções pós-barba. 

***

Pois é, a lista de prejuízos é grande. Se essa é uma preocupação sua, o jeito é prestar cada vez mais atenção nos rótulos dos produtos que você consome e, se possível, diminuir o uso de alguns deles. 

*Publicado em 30/09/15

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.