Entenda por que é mais difícil perder peso hoje do que há 40 anos
126
Compartilhamentos

Entenda por que é mais difícil perder peso hoje do que há 40 anos

Último Vídeo

Quem nunca teve facilidade para engordar e, por consequência, dificuldade para emagrecer pode pensar que perder peso é uma questão que depende apenas de força de vontade. Não que ela, a força de vontade, não seja fundamental em qualquer processo de mudança, mas às vezes nem mesmo toda a determinação do mundo parece resolver o problema.

Perder peso é difícil, e agora já é possível comprovar isso. Não se trata de desculpa, de falta de vontade, de preguiça ou de desleixo, e é preciso que essas impressões preconceituosas deixem de fazer parte da nossa vida o quanto antes.

Uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade de York e divulgada pelo The Independent revelou dados importantes, que foram coletados ao longo de quatro décadas. Durante todo esse tempo, os pesquisadores avaliaram fatores relacionados à dieta e à prática de exercícios físicos de dezenas de milhares de norte-americanos.

Os cientistas repararam em um fato interessante: um adulto de 2006, mantendo uma rotina alimentar e de atividades físicas parecida com a de um adulto de 1988, ainda tem um índice de massa corporal (IMC) maior em comparação a alguma pessoa de quase três décadas atrás.

“Os resultados do nosso estudo sugerem que, se você tem 25 anos, precisa comer ainda menos e se exercitar mais do que os mais velhos, como prevenção de ganho de peso”, explica uma das autoras do projeto, a professora Jennifer Kuk. Para ela, manter um corpo saudável é hoje mais desafiador do que nunca.

Aí você começa a pensar em quão mais desafiador pode ser perder peso hoje em dia e, bem, quando os pesquisadores compararam hábitos alimentares de adultos de 1971 e dos de 2008, mesmo mantendo rotinas alimentares parecidas, os adultos de hoje são, em média, 10% mais pesados.

Com relação à prática de exercícios físicos, cujos dados começaram a ser coletados somente a partir de 1988, aqueles que nasceram depois estavam 5% mais pesados, ainda que realizassem as mesmas atividades físicas e com a mesma intensidade. De acordo com a equipe que realizou a análise de dados, essa mudança pode ter a ver com os altos níveis de estresse aos quais estamos submetidos com frequência.

“O controle de peso é, na verdade, algo muito mais complexo do que apenas ‘energia consumida’ versus ‘energia gasta’”, resume Kuk. Ela explica que, quando o assunto é peso, os hábitos modernos acabam nos influenciando negativamente. É inegável, por exemplo, que alguns avanços tecnológicos nos incentivam a nos mexer cada vez menos, sem falar, é claro, nas facilidades modernas quando o assunto é comida: fast food e alimentos congelados e processados são bons exemplos de itens que poderíamos deixar de consumir aos poucos.

A autora explica que é preciso, realmente, deixar de julgar as pessoas que têm qualquer grau de sobrepeso: “elas são julgadas como preguiçosas e autoindulgentes. Esse realmente não é o caso. Se nossa pesquisa estiver correta, as pessoas precisariam comer ainda menos e se exercitar ainda mais”, explica ela. Isso tudo, é claro, se perder peso for do interesse da pessoa. 

Você tem alguma técnica infalível (e saudável, é claro) para perder peso? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.