Tudo pela beleza? 5 produtos para a pele feitos com ingredientes inusitados
02
Compartilhamentos

Tudo pela beleza? 5 produtos para a pele feitos com ingredientes inusitados

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

A indústria dos cosméticos move uma quantia absurda de dinheiro pelo mundo, e a cada ano que passa ela cresce mais. Além disso, não é só no âmbito econômico que vemos esse crescimento, mas também no que diz respeito à variedade de novos produtos que são lançados o tempo todo — com a promessa de nos deixar mais belos e reverter os efeitos do tempo.

De acordo com Hanah Tetro, do portal About.com, essa dinâmica toda se deve, em grande parte, ao sem-fim de compostos promissores e descobertas relacionadas com a beleza. Contudo, conforme você verá a seguir, às vezes, o resultado de tanta pesquisa é o desenvolvimento de produtos com ingredientes pra lá de inusitados — e que requerem um pouco de coragem por parte dos consumidores. Confira:

1 – “Gosma” de caracol

Sabe aquela gosminha que os caracóis produzem e vão deixando pelo caminho? Conhecida pelo nome científico de Cantareus aspersus, a secreção vem sendo usada para fins medicinais e cosméticos há milênios — aparentemente os gregos antigos já faziam uso da substância — e, recentemente, se tornou extremamente popular na Coreia, onde vários produtos para a pele contam com a “baba” de caracol em sua composição.

Apesar de meio nojentinha, a gosma é rica em nutrientes como enzimas, glicoproteínas, ácido hialurônico, peptídeos de cobre e proteoglicanos — elementos que oferecem benefícios à pele, ajudando na hidratação e na cicatrização e melhorando a elasticidade. Além disso, a forma como a secreção é obtida pela indústria cosmética não é muito legal.

Segundo Hanah, os caracóis são submetidos a situações de estresse para produzir a secreção — como serem expostos à água salobra ou cutucados, por exemplo —, e a substância depois é filtrada antes de ser adicionada aos cosméticos.

2 – Cocô de passarinho

Você compraria um creme para o rosto feito com excrementos de passarinho? Segundo Hanah, há alguns anos não faltaram celebridades dispostas a pagar pequenas fortunas por produtos que continham fezes de rouxinóis japoneses. Já pensou besuntar o rosto com cocô e ainda pagar caro por isso?

Os cremes eram produzidos com fezes purificadas e limpas que, depois, eram transformadas em pó e misturadas com grânulos de farelo de arroz antes de serem aplicadas à pele. Segundo os fabricantes, os excrementos seriam ricos em ureia e guanina, que são substâncias com propriedades emolientes e capazes de clarear a cútis.

3 – Leite de mula

Dizem que o leite de mula é o que tem a composição bioquímica mais próxima da presente no produzido pelos humanos. Isso sem falar que, além de ser rico em proteínas, ele contém cinco vezes mais vitamina C do que o leite de vaca, que age reduzindo o envelhecimento da pele.

De acordo com Hanah, os produtos feitos à base de leite de mula estão se tornando muito populares na Ásia e são indicados para peles sensíveis e com propensão a sofrer reações alérgicas. Além disso, graças ao seu alto teor de proteínas, a substância também agiria como um poderoso hidratante e regenerador capaz de suavizar linhas de expressão.

4 – Óleo de mink

Também conhecido como “vison”, o mink é um pequeno mamífero famoso por sua pelagem — muito apreciada pela indústria da moda e usada para a confecção de casacos. Acontece que, segundo Hanah, esses bichinhos contam com uma bela camada de gordura sob a pele, e isso os está tornando interessantes para a indústria cosmética também. Pobrezinhos.

Na verdade, a gordura de mink já era usada para proteger itens feitos de couro — como sapatos, bolsas etc. — da ação da água e agora vem sendo empregada para oferecer hidratação profunda à pele e aos cabelos (dos humanos). A substância seria muito rica em acilglicerois, e esse composto teria propriedades extremamente emolientes.

5 – Veneno de abelha

Todo mundo já ouviu falar a respeito das propriedades do mel produzido pelas abelhas, não é mesmo? Ele é o único alimento que inclui todas as substâncias necessárias para a sustentação da vida, como vitaminas, minerais, água e enzimas, além de conter um importante antioxidante associado ao bom funcionamento cerebral, chamado pinocembrina.

O mel também oferece uma série de benefícios para a beleza, sendo muito usado como cicatrizante, para tratar a acne, como esfoliante e hidratante. Além dele, as abelhas produzem uma toxina — geralmente “aplicada” em nós por meio de dolorosas picadas — que vem sendo aproveitada em várias pesquisas para o desenvolvimento de novos medicamentos e tratamentos médicos.

O veneno desses bichinhos pode ser mais versátil do que se pensava. Isso porque, de acordo com Hanah, ele contém ao menos 18 compostos farmacológicos ativos, além de peptídeos e enzimas — e existem produtos para o rosto que contêm a toxina em sua formulação e que são usados para minimizar as linhas de expressão e retardar o envelhecimento.

*Publicado em 04/12/2015

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.