Casa de serial killer norte-americano teria sido palco de assombrações
231
Compartilhamentos

Casa de serial killer norte-americano teria sido palco de assombrações

Último Vídeo

Se você curte histórias sobre serial killers e crimes famosos, então deve ter ouvido falar de um cara chamado Ted Bundy, certo? Nós já falamos sobre ele aqui no Mega Curioso em algumas ocasiões — você pode encontrar uma seleção de matérias através deste link —, mas, basicamente, esse cara se tornou um dos assassinos em série mais conhecidos da história dos EUA depois de assumir a responsabilidade pela morte de, pelo menos, 36 pessoas (embora especialistas acreditem que o número total possa chegar a perto de cem vítimas).

Bundy, caso você não se recorde dele, tinha preferência por mulheres jovens e atraentes. Ele as sequestrava e, depois de as violentar e assassinar brutalmente, escondia seus corpos para manter relações sexuais. Quando foi pego, os policiais encontraram fotos e outras provas de seus crimes em sua casa, assim como 12 cabeças decapitadas de suas vítimas. Pois bem, a casa onde esse assassino cresceu está passando por reformas, e o pessoal encarregado dos trabalhos presenciou algumas coisas sinistras acontecendo por lá.

Fantasma?

De acordo com Stacia Glenn, do site The News Tribune, tudo começou em setembro do ano passado, quando um homem chamado David Truong comprou a casa com a intenção de reformá-la e vendê-la por um preço maior. O novo proprietário não chegou a fazer qualquer pesquisa sobre o passado do imóvel, portanto, não fazia ideia de que a residência tinha conexão com um dos serial killers mais odiados dos EUA.

Casa de Ted Bundy antes da reforma

A casa se encontra na cidade de Tacoma, em Washington, e David contratou uma empresa para realizar as reformas. O responsável pela companhia é um homem chamado Casey Clopton, e ele contou que visitou o imóvel pela primeira vez em outubro do ano passado em companhia de sua filha de 11 anos de idade — e disse que, durante a inspeção, a menina ficou meio cismada com o lugar e começou a chorar.

E, algumas semanas depois, quando a reforma teve início, não demorou até que coisas estranhas começassem a acontecer no local. Segundo Clopton, em certa ocasião, a equipe entrou na casa e se deparou com todas as portas dos armários abertas — embora o local tivesse ficado trancado e ninguém entrado lá — e, em outra, eles encontraram as palavras “Help Me” (“Me Ajude”, em tradução livre) escritas em uma das janelas do porão.

Estaria o espírito maligno do assassino vagando pelo local?

Ainda enquanto trabalhavam no porão, os funcionários de Clopton teriam ouvido uma pesada cômoda cair no andar superior da residência. Além disso, celulares e outros aparelhos eletrônicos “morriam” de repente e, algumas vezes, quando eram colocados para carregar, apareciam desligados das tomadas.

O time também encontrou a palavra “Leave” — ou “Vá Embora” em tradução livre — escrita sobre uma grossa camada de poeira no chão de um dos quartos, mas nenhuma pegada ao redor do recado. E, depois de diversas ocorrências como essas, Clopton decidiu bater um papinho com a vizinhança, e foi então que ele descobriu que a casa havia sido habitada pelo ilustre assassino.

Vade retro!

Segundo Stacia, Clopton informou o proprietário da casa assim que descobriu a conexão com Ted Bundy e, apesar de se dizer cético com relação a esse tipo de coisa, achou por bem chamar alguém para dar uma olhada e abençoar o imóvel. Aliás, para alguém que afirma não levar essa coisa de assombração muito a sério, Clopton deve ter ficado realmente impressionado!

Bundy morreu (na cadeira elétrica) em 1989, aos 42 anos de idade

Isso porque não um, mas dois pastores estiveram no local. Ademais, os funcionários foram aconselhados a trabalhar ouvindo músicas religiosas e o time chegou a escrever versos bíblicos nas paredes da casa. Com o fim da reforma, os trechos acabaram sendo pintados, mas Clopton acredita que eles continuam oferecendo proteção mesmo assim. E você, caro leitor, o que acha dessa história? Acredita que esse tipo de coisa realmente pode acontecer? Conhece ou já testemunhou algo do tipo? Conte para a gente nos comentários!

***

O Mega está concorrendo ao Prêmio Influenciadores Digitais, e você pode nos ajudar a sermos bicampeões! Clique aqui e descubra como. Aproveite para nos seguir no Instagram e se inscreva em nosso canal no YouTube.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.