Como funcionam e quais são as principais substâncias afrodisíacas?
374
Compartilhamentos

Como funcionam e quais são as principais substâncias afrodisíacas?

Último Vídeo

Substâncias afrodisíacas são aquelas capazes de estimular desejos sexuais – diferente de medicamentos que prometem melhorar o desempenho sexual, como o já conhecido Viagra. Quando pacientes recorrem a medicamentos como o citado anteriormente, a questão não é a falta de apetite sexual, mas a dificuldade física para fazer sexo.

Para entender melhor a questão do desejo é preciso saber como funciona o corpo humano. Tanto em homens quanto em mulheres o que determina essa questão é um conjunto de hormônios, principalmente a testosterona. Se nossos hormônios não estiverem muito equilibrados, algumas de nossas funções podem ser prejudicadas.

Estímulos

Fonte da imagem: Pixabay

O corpo humano é estimulado sexualmente por meios visuais, auditivos, táteis, imaginativos e por aí vai. Assim que o cérebro entende que estamos com segundas intenções, já envia estímulos para a região pélvica e os vasos sanguíneos ficam dilatados. Simultaneamente, o coração acelera um pouco. Esse trabalho todo faz com que o cérebro produza neurotransmissores de prazer: a dopamina e a norepinefrina.

Até aí, tudo bem. O problema é quando há deficiência de testosterona – nesse caso, a tendência é que a coisa pare por aí e o interesse vá embora. Além de níveis desregulados de testosterona, fatores como stress, depressão e fatiga também podem diminuir o apetite sexual.

Vertentes

Fonte da imagem: Reprodução/Delfi

De acordo com especialistas no assunto, há afrodisíacos que podem atuar psicologicamente ou fisiologicamente. Por exemplo: é possível que alguma substância atue diretamente na circulação sanguínea dos órgãos sexuais enquanto há outras que induzem o corpo a produzir mais substâncias relacionadas ao desejo, como os hormônios que citamos acima.

Já se sabe também que alguns alimentos, suplementos e ervas estimulam a produção das substâncias que garantem a produção de libido. O problema é que ainda não se sabe se a quantidade de substâncias ingeridas por meio de alimentação é suficiente para surtir efeito, até porque é difícil criar um padrão de medida para algo tão abstrato quanto o desejo.

Por isso, há quem diga que alimentos afrodisíacos são mitos, mas há quem afirme que a eficiência desses produtos é substancial. Se você é uma daquelas pessoas que acha vale a pena pelo menos tentar, confira uma lista de alimentos tidos como afrodisíacos:

Bananas

Fonte da imagem: Pixabay

Essas frutas têm vitaminas essenciais para a produção de hormônios sexuais.

Manjericão

Fonte da imagem: Pixabay

O tempero parece melhorar a circulação sanguínea nas regiões de interesse.

Chocolate

Fonte da imagem: Pixabay

Além de delicioso, o chocolate estimula a produção de substâncias responsáveis por sensações como euforia, bem-estar e paixão.

Pimenta

Fonte da imagem: Pixabay

Se você temperar alguma coisa com bastante pimenta, vai suar, ficar mais agitado, sentir sua circulação aumentando, não é mesmo? Esses “sintomas” são também presentes em relações sexuais e podem atuar como estimulantes.

Alho e gengibre

Fonte da imagem: Pixabay

Ambos estimulam a circulação e, por isso, são considerados ingredientes afrodisíacos.

Mel

Fonte da imagem: Pixabay

A substância era usada em tempos medievais para produzir uma espécie de leite considerado afrodisíaco. A bebida deveria ser ingerida pelo marido durante um mês – ficou conhecida, depois, como “honey month” (“mês de mel”, em uma tradução livre). Depois, passou a ser conhecida como “honey moon” – lua de mel, termo usado até hoje.

Além da questão medieval da coisa, o mel contém substâncias que podem aumentar a produção de testosterona.

Alcaçuz

Fonte da imagem: Pixabay

O cheiro dessa planta parece ser estimulante, especialmente para os homens. Cientistas descobriram que o alcaçuz preto aumenta a circulação de sangue no pênis em 13%.

Ostras

Fonte da imagem: Reprodução/Tripnews

Essa você já sabia. O fato é que a ingestão de ostra contribui para a liberação de hormônios importantes como a já famosa testosterona e também o estrogênio.

***

Afrodisíacos não estão apenas em alimentos. Há suplementos indicados para quem quer recuperar o apetite sexual

Fonte da imagem: Pixabay

Arginina

Trata-se de um aminoácido encontrado em alimentos proteicos como carnes e ovos. A substância, quando combinada com outros suplementos, aumenta a irrigação de sangue na região genital feminina.

Epimedium

A substância teve resultados positivos comprovados em animais machos, também com relação à circulação sanguínea na região genital. O epimedium age como se fosse o androgênio e pode, inclusive, estimular o desejo sexual em mulheres com deficiência desse hormônio.

***

Se para você ainda não está bom, tudo bem. A Ciência já provou que nosso corpo fica estimulado quando perto de algum cheiro bom – inclusive dos feromônios, que nem ao menos conseguimos detectar. Além disso, vale apostar em atividades físicas e músicas. Boa sorte!

*Publicado originalmente em 31/10/2013.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.