10 atitudes que podem ser mal-interpretadas em outros países
546
Compartilhamentos

10 atitudes que podem ser mal-interpretadas em outros países

Último Vídeo

Cada cultura tem seus hábitos e sinais. Eles podem não fazer muito sentido em outras partes do mundo, ou pior, podem ter um significado diferente daquilo que se imagina. Nessas situações, é comum ser mal-interpretado ou se ofender com o que um estrangeiro pode estar tentando comunicar.

Para evitar qualquer tipo de embaraço que pode acabar surgindo nesses momentos, confira uma lista com 10 atitudes que podem ser malvistas em outras partes do mundo. E nos conte: além dos costumes listados abaixo, você conhece mais alguma atitude que pode vir a ser constrangedora em outro país? Compartilhe conosco nos comentários.

Fonte da imagem: Shutterstock

1) Ásia

Se você tem uma risada descontraída, talvez precise prestar mais atenção na maneira como expressa sua alegria na Ásia. Em países como a China, o Japão e outros, é considerado rude mostrar os dentes ao rir ou sorrir. As mulheres que não cobrem a boca com as mãos enquanto riem estão agindo de maneira inadequada.

2) Bálcãs

Se você pretende visitar a região dos Bálcãs, precisa estar esperto sempre que for responder a uma pergunta. Na Bulgária, na Albânia e na Macedônia, por exemplo, nosso sinal afirmativo (balançar a cabeça para cima e para baixo) significa “não”. E o contrário também é válido: o sinal negativo (balançar a cabeça da direita para a esquerda e vice-versa) quer dizer “sim”. Confuso, não é mesmo?!

Fonte da imagem: Shutterstock

3) Coreia

Se você não quiser ser visto como um assassino em potencial, evite usar canetas vermelhas na Coreia. Essa cor tem muitos significados no país, mas eles evitam escrever os nomes das pessoas em vermelho, a não ser que elas já tenham morrido...

4) Coreia do Norte

Se algum dia você passar pela Coreia do Norte, verá que as casas são sempre decoradas com os retratos de Kim Il-sung e Kim Jong-il, ex-líderes do país. A tradição manda que uma pessoa nunca dê as costas para os líderes, então é melhor ficar atento.

Fonte da imagem: Shutterstock

5) Egito

Se para algumas pessoas derrubar sal pode significar má sorte, no Egito o sal pode ser um grande insulto. Aqueles que gostam de temperar um pouco mais o prato antes de saboreá-lo precisam saber que, se fizerem isso na casa de um egípcio, ele vai pensar que seu convidado achou a comida ruim e pode ficar ofendido.

6) Hungria

Se você tem vontade de conhecer a Hungria, precisa saber que fazer um brinde não é uma tradição muito bem-vista por lá. Isso porque em 1848, durante a Revolução Húngara, os austríacos ordenaram a execução de 13 generais húngaros e celebraram o feito com um brinde. Logicamente, isso serviu como insulto aos húngaros, que até hoje encaram o brinde como um ato ofensivo.

Fonte da imagem: Shutterstock

7) Rússia

Se você entrar em um metrô na Rússia e encontrar bancos vazios, certifique-se de que não estão reservados para deficientes, idosos e pessoas com crianças. Quando um passageiro que não se encaixa em nenhuma dessas condições ocupa um assento especial, ele certamente recebe alguns olhares acusadores e pode até mesmo ser expulso do banco.

8) Turquia

Se você está na Turquia e deseja se proteger de qualquer má influência, escolha qualquer outro sinal, mas não faça figas! Para os turcos, colocar o dedão entre o indicador e o dedo médio significa o mesmo que o mostrar o dedo do meio.

Fonte da imagem: Shutterstock

9) Venezuela

Se você for convidado para um almoço ou jantar na Venezuela, preste bastante atenção no horário, já que você pode ser mal-interpretado se chegar na hora marcada ou até mesmo mais cedo. Lá, um convidado que se adianta costuma ser visto como ansioso ou ganancioso.

10) Vietnã

Se você estiver no Vietnã, pode cruzar os braços à vontade. Agora, não é aconselhável que você cruze os dedos. Mostrar os dedos (indicador e médio) cruzados para outra pessoa é equivalente a um xingamento ou uma ofensa.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.