3

Atum-azul raro, de R$ 140 mil, vira fritura por falha dos pescadores

Existem animais que podem valer milhões em leilões, como os cavalos puro-sangue ou touros reprodutores. Peixes raros, como o atum azul ou vermelho, também podem valer uma grana, especialmente se forem grandes. No início de 2020, um atum de 276 kg foi arrematado 1,8 milhão de dólares em um mercado de peixes em Tóquio. 

Por isso, quando um grupo de pescadores brasileiros encontrou um atum-azul de 350 kg a 300 km da costa do Rio Grande do Norte, eles pensaram que tinham tirado a sorte grande. Segundo estimativas, o "peixão" pode valer R$ 140 mil. Mesmo assim, ele virou fritura por causa de um pequeno erro de cálculo dos pescadores. 

Fonte: Uol Notícias

Tempo é dinheiro...

Após pescar o valioso atum-azul, os pescadores continuaram em alto-mar pelo tempo programado e voltaram ao continente apenas duas semanas depois. Enquanto isso, o "peixão" ficou conservado em gelo, porque o barco não tinha câmara fria. Esse foi o erro dos pescadores, que comprometeu a venda. 

Em entrevista ao portal UOL, a gerente de gestão ambiental de Areia Branca/RN, cidade dos pescadores, explicou que o peixe não estragou, mas a qualidade de sua carne para fazer sushi ficou comprometida. O ideal seria que o barco voltasse à costa de imediato, com o peixe ainda fresco, mas os pescadores não sabiam disso. 

No fim das contas, nem as peixarias da cidade quiseram comprar o atum-azul de 350 kg, porque ele é muito grande. A saída foi dividir a carne entre a comunidade... Mesmo assim, um pescador que não quis se identificar disse que tem muita gente que acha que eles ficaram ricos. Bom, quem sabe se eles acharem outro atum desses, né?

Azul, como uma nota de R$ 100

Uma das notas mais valiosas do real é azul e tem um peixe. Tudo bem que esse peixe é a garoupa, não o atum-azul, mas a gente quis manter a piada no subtítulo. Porque assim como uma nota de 100, essa espécie de atum costuma valer bastante no mercado. Ele é encontrado especialmente no Mar Mediterrâneo, com 70% de sua produção exportada para o Japão, onde é apreciadíssimo para fazer sushi. 

Fonte: Wikimedia Commons

O gênero Thunnus reúne várias outras espécies de atum, mas o Thunnus thynus é o que costuma valer mais. Esse animal é classificado como "quase ameaçado" na Lista Vermelha da IUCN das espécies ameaçadas de extinção.  

De acordo com a gestão ambiental de Areia Branca/RN, os tipos de atum mais encontrados nas águas do estado são a "Bigeye" (Thunnus obesus) e "Yellowfin" (Thunnus albacares), que também tem boa carne, mas são menores.